Comunicações Orais – AT 10

Horário Segunda-feira
29/07/2024
Terça-feira
30/07/2024
Quarta-feira
31/07/2024
Quinta-feira
01/08/2024
Sexta-feira
02/08/2024
14h00 – 15h00 Jonathas
IFPB
AT10 – 232
Letícia
UFPA
AT10 – 234
Dimas R.
SEDUC-SP
AT10 – 235
Graciele
UFSCar
AT10 -236
Mateus
UTFPR
AT 10 – 237
Kátia
NuDCEN/UFRJ, SME/RJ
AT10 – 232
Cláudia
UFMA
AT10 – 234
Ana Célia
UFPA
AT10 – 235
Raphael
UNIFESP
AT10 -236
Carlos Alberto
UFSJ
AT 10 – 237
Atividades livres Larissa
UFPA
AT10 – 232
Luciana
IFPR
AT10 – 234
Leonardo
Colégio Dom Pedro II
AT10 – 235
Oséas
SEDUC – PA
AT10 -236
Wanessa
UFABC
AT 10 – 237
Ruam
UFPA
AT10 – 232
Silmara
EE David Campista/
EM Prof.Júlio Bonazzi
AT10 – 234
Emanuelly
UFMA
AT10 – 235
Eleazar
UFRB
AT10 -236
Anthony
UFES
AT 10 – 237
15h00 – 16h00 Júlia
UFPA
AT10 – 232
Thiago
UnB
AT10 – 234
Antonio A.
UFPA
AT10 – 235
Luís
FURG
AT10 -236
Juliana Medeiros
UFBA
AT10 – 237
Edgard
Faculdade Sesi – SP
AT10 – 232
Osni
Osni Rapelli Matemático
AT10 – 234
Carlos Eduardo
UFPA
AT10 – 235
Rafael
IFSP
AT10 -236
Saulo
UFSC
AT 10 – 237
Deyvison
UFPA
AT10 – 232
Ana Carolina
PUCPR
AT10 – 234
José Bruno
UFPA
AT10 – 235
Antonio W.
UFPA
AT10 – 236
Eduardo
UFRGS
AT 10 – 237
Mariana
UEMG
AT10 – 232
Rodrigo
EM Profa. Maria Be. B. Pinheiro
Col. Est. Eraldo Tinoco Melo
AT10 – 234
Karolline
UFAM
AT10 – 235
Gabriel
UFES
AT10 -236
Dimas J.
UFSCar
AT 10 – 237
16h00 – 16h30 Intervalo
16h30-17h30 Laíssa
UFPA
AT10 – 232
Jamile
UFSCar
AT10 – 234
Aliandro
UFPA
AT10 – 235
Antonio A.
UFPA
AT10 -236
Vitor
CASNAV
AT 10 – 237
Kayla
UFPA
AT10 – 232
Salvador
UFSCar
AT10 – 234
Islane
UFPA
AT10 – 235
Érik
UFES
AT10 -236
Marjenny
UFPA
T 10 – 237
  David
UFPA
AT10 – 232
José Marçal
UNEB
AT10 – 234
Hanna
IFB
AT10 – 235
Demétrius
SEDUC-PA
AT10 -236
Vinicius
UFSCar
AT 10 – 237
 

Comunicações Orais – Auditórios BCo

Horário Segunda-feira
29/07/2024
Terça-feira
30/07/2024
Quinta-feira
01/08/2024
Sexta-feira
02/08/2024
14h00 – 15h00 Abner
UFSCar
BCo – 01
Giuliano
UNICAMP
BCo 02
Bárbara de Brito
PUC – SP
BCo 03
Douglas
IFSP – Hortolândia
BCo 01
Adolfo
UERJ
BCo 02
Marina
USP
BCo 03
Luís Eduardo
USP
BCo 01
Ruidival
UFSCar
BCo 02
Débora de Melo
UFRJB
Co 03
Anna Alice
UFPA
BCo 01
Kevin
UNEATLANTICO
BCo 02
Maitê
UFSCar
BCo 03
15h00 – 16h00 Ana Clara
UFSCar
BCo 01
José Genilson
UFPB
BCo 02
Carolina Almeida
UNICAMP
BCo 03
  Demétrius
SEDUC – PA
BCo 02
Cintia
USP
BCo 03
Brenda Graff
UNICAMP
BCo 01
Leandro Nery
UFSCar
BCo 02
Erick Felipe
UFPAB
Co 03
Matheus Felipe
UFMA
BCo 01
Tiago Cardoso
UFSC
BCo 02
Brenda Vaz
SESI São Paulo
BCo 03
16h00 – 16h30 Intervalo
16h30 – 17h30 Demétrius
SEDUC – PA
BCo 01
Silmara
EE David Campista
EM Professor Júlio Bonazzi

BCo 02
Carla
SESI São Paulo
BCo 03
Mateus de Santana
UFBA
BCo 01
Gladys
UFRR
BCo 02
Cláudia Trindade
UFPA
BCo 03
Néder
UFSCar
BCo 01
Daiana
UFESB
Co 02
João Pedro
UNESP – Bauru
BCo 03
 

Comunicações Orais – Auditórios DM

Horário Segunda-feira
29/07/2024
Terça-feira
30/07/2024
Quinta-feira
01/08/2024
Sexta-feira
02/08/2024
14h00 – 15h00 Marcos
UEPG
Henrique
UNESP – Araraquara
Paulo Ruffino
UNICAMP
Sabrina
UFCAT
15h00 – 16h00 Ludmila
UFSCar
Lúcio
UNICAMP
João dos Santos
UFSCar
16h00 – 16h30 Intervalo

Programação diária

Segunda-feira – 29/07/2024

Horário/LocalJonathas Jerônimo Barbosa
Autores: Ester Gomes Figueirêdo, Pedro Igor Pequeno e Jonathas Jerônimo Barbosa
Instituição: Instituto Federal Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba
14h00 – 15h00
AT10 – 232
Título: Elementos do cálculo diferencial e o ensino básico: quais ferramentas devem ser enfatizadas para o êxito na transição para o ensino superior
Resumo:
Alguns dos desafios enfrentados em cursos de cálculo diferencial e integral (CDI) estão nas novas ferramentas que serão apresentadas ao aluno do ensino básico (limite, continuidade, derivada e integral) mas também na matemática utilizada para lidar com essas ferramentas. Com o intuito de aproximar as abordagens do ensino superior ao ensino básico o presente trabalho tem por objetivo enfatizar as ferramentas do ensino básico que são mais utilizadas no ensino de cálculo diferencial e integral que é disciplina obrigatória para cursos na área de exatas e alguns em áreas afins e historicamente apresenta números maiores do que a média no item retenção de alunos. Pretende-se compartilhar a experiência obtida dos resultados de minicursos oferecidos e de disciplinas ministradas com a metodologia de utilizar problemas e exercícios de livros de cálculo.
Horário/LocalLeticia Maria Cunha da Silva
Autora: Leticia Maria Cunha da Silva
Instituição: Universidade Federal do Pará
14h00 – 15h00
AT10 – 234
Título: Explorando os numerais: aplicações com materiais manipuláveis
Resumo: Neste trabalho, objetiva-se evidenciar a importância do aprendizado por meio de atividades lúdicas, especialmente a introdução da mudança de bases numéricas através da noção de agrupamentos com objetos concretos, como parte das práticas realizadas com alunos do Ensino Fundamental da Escola de Aplicação da UFPA (EA-UFPA). As atividades permitiram aos alunos utilizar materiais concretos para explorar as propriedades do sistema numérico e alcançar uma compreensão mais profunda das noções de unidade, dezena e centena no Sistema Numérico Decimal Posicional (SNDP). Além disso, possibilitaram a exploração de conteúdos relacionados à realidade dos alunos e às operações elementares. Foram realizados estudos que destacaram os materiais concretos como ferramentas essenciais para estimular a interação entre os alunos, ajudando-os a adquirir novos conhecimentos e a desenvolver diversas habilidades.
Horário/LocalDimas Francisco Rocha
Autor: Dimas Francisco Rocha
Instituição: Secretaria de Educação do Estado de São Paulo
14h00 – 15h00
AT10 – 235
Título: Uma aplicação da geometria analítica na construção de máscaras africanas: uma abordagem na sala de aula
Resumo:
Este trabalho apresenta as máscaras africanas construídas no Geogebra tendo como base de construção os conceitos estudados na Geometria Analítica. O objetivo consiste em relacionar conceitos matemáticos, mais especificamente as secções cônicas com o movimento artístico “Cubismo” por meio de uma abordagem histó-rica referente a cultura africana. Este texto pretende demonstrar como se deu o desenvolvimento dos educan-dos de uma turma de terceiro ano do Ensino Médio em uma atividade interdisciplinar que abrangeu as disci-plinas de Matemática, Arte e História com o apoio do Recurso Educacional GeoGebra, na Escola Estadual Agostinho Grigoleto, localizada no município de Brejo Alegre, durante o segundo semestre de 2019. Com a aplicação desta atividade os educandos construiram as máscaras africanas no Geogebra, enriqueceram seus conhecimentos a respeito da cultura africana e obteve-se um aprimoramento das propriedades relacionadas as cônicas durante a construção das máscaras.
Horário/LocalGraciele Paraguaia Silveira
Autores: Graciele Paraguaia Silveira e Raphael de O. Garcia
Instituição: Universidade Federal de São Carlos
14h00 – 15h00
AT10 – 236
Título: Interações entre espécies via equações diferenciais parciais: um modelo de Holling-Tanner
Resumo:
Neste trabalho, simulações de cenários de dinâmicas populacionais entre espécies, distribuídas espacialmente, foram implementadas via modelo de Equações Diferenciais Parciais do tipo Holling-Tanner e métodos numéricos. Os resultados evidenciaram que essa abordagem é adequada e pode auxiliar na compreensão do fenômeno, assim como na elaboração de estratégias para lidar com determinadas consequências advindas de fatores, como as mudanças climáticas.
Horário/LocalMateus Eduardo Salomão
Autor: Mateus Eduardo Salomão
Instituição: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
14h00 – 15h00
AT10 – 237
Título: Álgebras com identidades polinomiais
Resumo:
Neste trabalho, será apresentada uma breve introdução à Teoria de PI-álgebras, isto é, o estudo de álgebras que satisfazem identidades polinomiais, um tema de pesquisa que vem sendo explorado significativamente na área de Álgebra. Serão abordados os conceitos e definições mais elementares, bem como alguns exemplos clássicos relacionados a esta teoria.
Horário/LocalAbner Fernandes Souza da Silva
Autores: Abner Fernandes Souza da Silva e Graciele P. Silveira
Instituição: Universidade Federal de São Carlos
14h00 – 15h00
BCo – 01
Título: Modelagem matemática e simulações computacionais para uma linha de produção
Resumo:
A tomada de decisões é um processo muito importante em diferentes setores da sociedade, inclusive no setor produtivo. O propósito deste trabalho foi estudar um modelo matemático constituído a partir da equação diferencial parcial da conservação de massa, e implementá-lo computacionalmente, a fim de compreender o comportamento de uma linha de produção ao longo do tempo e do espaço. Para isso, o Método de Diferenças Finitas foi utilizado e simulações de cenários foram realizadas visando a obtenção de soluções numéricas do modelo. Os resultados se mostraram adequados e coerentes para tomadas de decisões em ambientes produtivos.
Horário/LocalGiuliano Zugliani
Autores: Marcelo Firer, Adrês Oliveira, Denilsoon Monteacutti Filho e Giuliano Zugliani
Instituição: Universidade Estadual de Campinas
14h00 – 15h00
BCo – 02
Título: OMU – o fazer matemático em uma olimpíada
Resumo: Esta apresentação visa reportar como a Olimpíada de Matemática da Unicamp vem desenvolvendo suas últimas edições, especialmente durante e no pós-pandemia. Em particular, acreditamos que a Olimpíada vem se tornando, pelo seu formato e pelas suas questões, um pouco mais próxima de como é a essência da pesquisa matemática.
Horário/LocalBarbara Poliana Alves de Brito
Autora: Barbara Poliana Alves de Brito
Instituição: Instituto Federal Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba
14h00 – 15h00
BCo – 03
Título: Matearte
Resumo:
O ensino de matemática aliado ao ensino de arte busca desenvolver o raciocínio lógico, estimular o pensamento crítico, a criatividade e a capacidade de resolver problemas. No entanto, os educadores buscam alternativas para aumentar a motivação para a aprendizagem, desenvolver a autoconfiança, a organização, concentração, atenção, raciocínio lógico dedutivo e o senso cooperativo, estimulando a socialização e aumentando as interações do indivíduo no mundo social. Sendo assim, os jogos, se previamente planejados, são um recurso pedagógico eficaz para a construção do conhecimento.
A construção e utilização de jogos no ensino da Matemática tem o objetivo de fazer com que os alunos gostem de aprender essa disciplina, mudando a rotina da classe e despertando o interesse do aluno. A aprendizagem por meio de jogos permite que o aluno construa a aprendizagem como um processo interessante e divertido.
Os jogos servem para introduzir, amadurecer conteúdos e preparar o aluno para aprofundar os assuntos já trabalhados. Outro motivo para a introdução de jogos nas aulas de matemática é a possibilidade de diminuir bloqueios apresentados por muitos de nossos alunos que temem a Matemática e sentem-se incapacitados para aprendê-la.
Essas construções de jogos não devem ser muito fáceis nem muito difíceis e ser testadas antes de sua aplicação, a fim de enriquecer as experiências através de propostas de novas atividades, propiciando mais de uma situação.
Os jogos construídos pelos alunos devem ter regras e são classificados em três tipos:
• Jogos estratégicos, onde são trabalhadas as habilidades que compõem o raciocínio lógico;
• Jogos de treinamento, os quais são utilizados para fixar um conteúdo já apresentado;
• Jogos geométricos, que têm como objetivo desenvolver a habilidade de observação e o pensamento lógico.
A construção de um jogo exige uma árdua elaboração para que haja uma competição entre os jogadores e os adversários, pois todos almejam vencer e para isso aperfeiçoam-se e ultrapassam seus limites.
Durante o desenvolvimento de um jogo, observar se o aluno se torna mais crítico e confiante, expressando o que pensa, elabora perguntas e tira conclusões sem necessidade da interferência ou aprovação do professor.
No processo de apresentação dos jogos, o aluno é levado a fazer a verificação da solução, faz a revisão do que fez e estabelece regras, que podem ou não ser modificadas no decorrer de uma rodada.
Horário/LocalMarcos Teixeira Alves
Autores: Marcos Teixeira Alves e Scheila Biehl Valencheski
Instituição: Universidade Estadual de Ponta Grossa
14h00 – 15h00
Auditório DM
Título: Fórmula de Bhaskara? Três estratégias de resolução de equações quadráticas combinadas em uma rotação por estações
Resumo:
O presente trabalho apresenta três estratégias de resolução de equações do 2º grau, a saber: Método de Carlyle, Material Dourado como recurso didático e a Fatoração Peruana – Aspla Simple. Essas possibilidades, combinadas na perspectiva da metodologia ativa de rotação por estações, possibilitaram maior motivação e interesse pelas equações quadráticas ao ser aplicada a uma turma do 4º ano de um curso de Licenciatura em Matemática.
Horário/LocalJúlia Barbosa Santa Brígida
Autores: Maly dos Anjos Nunes; Júlia Barbosa Santa Brígida; Glenda de Fátima Amorim Quadros
Instituição: Universidade Federal do Pará
15h00 – 16h00
AT10 – 232
Título: A importância de relacionar o Cálculo Diferencial e Integral ao uso de jogos em práticas de laboratório de ensino
Resumo:
Este trabalho propõe uma abordagem acerca do uso de jogos como instrumento facilitador no ensino e aprendizagem do Cálculo Diferencial e Integral. Fez-se uma pesquisa que buscou analisar e avaliar a importância de se utilizar jogos no ensino superior. Este estudo utilizou-se da pesquisa qualitativa com a teoria, uma motivação, com o jogo da memória, coleta de dados através dos mapas mentais e a participação ativa dos alunos confeccionando novos recursos. Concluímos que o trabalho é relevante tanto para docentes quanto para os discentes que estão envolvidos com laboratório de ensino, explorando práticas diferenciadas.
Horário/LocalThiago Henrique Campos Santos
Autores: Thiago Henrique Campos Santos e Rogério César Santos
Instituição: Universidade de Brasília
15h00 – 16h00
AT10 – 234
Título: Mágica das tampinhas: uma proposta de atividade lúdica para o ensino de sistemas lineares
Resumo:
Este trabalho propõe uma atividade lúdica de ensino de Matemática que visa o fortalecimento de conceitos como: divisibilidade, números inteiros e sistemas de equações, com foco no Ensino Médio. A atividade perpassa pela apresentação de uma mágica envolvendo quantidades de tampinhas que são distribuídas nas mãos, e operações são feitas para que o mágico possa adivinhar a quantidade de tampinhas em cada mão, a atividade sugere um cenário investigativo que intenciona a construção de aprendizagens significativas por meio da busca dos porquês do truque.
Horário/LocalAntonio Adriano Neves Ataide
Autores: Antonio Adriano Neves Ataide, Cláudia Mikaele Moreira Trindade e Roberta Modesto Braga
Instituição: Universidade Federal do Pará
15h00 – 16h00
AT10 – 235
Título: Plano cartesiano: história e aplicações (slides)
Resumo: O texto explora a importância da História da Matemática no ensino do Plano Cartesiano, destacando que cada descoberta Matemática oferece oportunidades de crescimento e superação. O Plano Cartesiano, criado por René Descartes, é apresentado como um método revolucionário na época para localizar pontos no espaço, unindo álgebra e geometria. O artigo propõe atividades lúdicas, como jogos, para tornar o aprendizado do Plano Cartesiano envolvente e significativo. Essas atividades incluem “Vivo ou morto das coordenadas carte-sianas”, “Batalha Naval das Coordenadas Cartesianas” e “Caça ao Tesouro”, visando reforçar os conceitos teóricos enquanto incentivam habilidades de colaboração e resolução de problemas. A pesquisa destaca a escassez de informações sobre a origem do Plano Cartesiano na literatura, enfatizando a necessidade de abordagens que combinem compreensão histórica com prática e interatividade para inspirar os alunos e cul-tivar uma apreciação pela Matemática.
Horário/LocalLuís Fernandes Saucedo Souza
Autores: Luís Fernandes Saucedo Souza; Bárbara Denicol do Amaral Rodriguez e Cristiana Andrade Poffal
Instituição: Universidade Federal de Rio Grande
15h00 – 16h00
AT10 – 236
Título: Python e Sympy na resolução de equações diferenciais aplicadas a investimentos imobiliários
Resumo:
Este trabalho apresenta a solução de uma equação diferencial que modela um processo de investimentos imobiliários. A abordagem analítica foi comparada com um método discreto implementado no Pandas Data Frame. O modelo proposto considera a taxa de juros, o aluguel, a amortização e o valor do financiamento para determinar o montante acumulado ao longo do tempo. A equação diferencial resultante foi resolvida usando o método do fator integrante e a solução foi implementada computacionalmente utilizando a biblioteca Sympy do Python. A solução analítica mostrou-se muito próxima da discreta mesmo considerando um período relativamente grande de tempo.
Horário/LocalJuliana Medeiros Barbosa
Autoras: Juliana Medeiros Barbosa e Manuela da Silva Souza
Instituição: Universidade Federal da Bahia
15h00 – 16h00
AT10 – 237
Título: Classificação das álgebras de Lie, Leibniz e Jordan de dimensão menor ou igual a 2
Resumo: As álgebras de Lie são essenciais em várias áreas da matemática e da física, permitindo, assim, várias generalizações ao longo dos anos. Dentre elas temos a chamada álgebra de Leibniz. A álgebra de Jordan, por sua vez, foi introduzida por Pascual Jordan como ferramenta para o estudo da mecânica quantica, e tem grande conexão com a classe das álgebras não associativas. Dentro desta teoria, é fundamental concentrarmos-nos na classificação destas classes de álgebra, a menos dos isomorfismos, para obtermos um conhecimento mais profundo sobre elas. No entanto, à medida que a dimensão da álgebra aumenta, o problema se torna muito mais complexo. Com isso, nesta apresentação será classificado, a menos de isomorfismos, as álgebras de Lie, Leibniz e Jordan de dimensão um e dois sobre um corpo qualquer, em particular, se tratando da álgebra de Jordan, sobre corpo de característica diferente de 2.
Horário/LocalAna Clara Boscolo Branquinho
Autoras: Ana Clara Boscolo Branquinho e Graciele P. Silveira
Instituição: Universidade Federal de São Carlos
15h00 – 16h00
BCo – 01
Título: A Lógica Fuzzy aplicada ao poker
Resumo:
Este estudo explora as incertezas por trás do jogo de cartas poker, focando na modalidade Texas Hold’em e em dados fornecidos por aplicativos já utilizados por jogadores. Um Sistema Baseado em Regras Fuzzy foi elaborado com a intenção de avaliar comportamentos em ambientes de poker online, de modo a obter perfis de jogadores que podem, por exemplo, ter jogadas mais agressivas ou passivas e assim fornecer uma visão mais clara de quais ações tomar contra estes, durante um torneio.
Horário/LocalJosé Genilson da Costa
Autor: José Genilson da Costa
Instituição: Universidade Estadual da Paraíba
15h00 – 16h00
BCo – 02
Título: O papel da olimpíada Mandacuru de matemática na promoção da cultura nordestina e da matemática
Resumo: Este artigo apresenta a Olimpíada Mandacaru de Matemática, uma iniciativa que busca integrar a cultura nordestina com a Matemática. Inicia-se com uma breve contextualização sobre a importância das Olimpíadas de Matemática, explorando sua história e impacto na disseminação e popularização da disciplina. Em seguida, é abordada a história da Mandacaru, destacando sua abrangência e benefícios educacionais e culturais promovidos pela Olimpíada. A Olimpíada Mandacaru de Matemática é então apresentada, destacando sua missão de unir elementos culturais do Nordeste com desafios matemáticos, incentivando a participação de estudantes e promovendo o aprendizado da disciplina de forma lúdica e contextualizada. Como conclusão, os autores, com base em sua experiência na coordenação geral da Mandacaru, tecem considerações sobre o papel das Olimpíadas como instrumentos de divulgação e ensino da matemática, enfatizando sua importância na promoção da aprendizagem e popularização dessa ciência.
Horário/LocalCaroline Almeida Souza Silva
Autores: Caroline Almeida Souza Silva e Miguel Ribeiro
Instituição: Universidade Estadual de Campinas
15h00 – 16h00
BCo – 03
Título: Conhecimento interpretativo: um conhecimento especializado essencial para uma prática especializante: um exemplo no tópico composição de transformações geométricas isométricas
Resumo: Ao professor de matemática é requerido um conhecimento específico e especializado para realizar sua prática profissional de proporcionar aos alunos o entendimento da matemática. A interpretativa é uma dessas práticas, e envolve entender, interpretar e atribuir significado aos raciocínios e formas de Pensar dos alunos, o que requer um conhecimento especializado, denominado Conhecimento Interpretativo. Um tópico considerado difícil para os alunos é a composição de transformações geométricas isométricas e que, portanto, o professor tem de conhecer, inclusive, para interpretar produções que são incorretas ou não usuais e propor um feedback construtivo. É fundamental entender e desenvolver esse conhecimento especializado de interpretar, uma vez que ele não se desenvolve na prática de sala de aula. Nesta comunicação, discute-se as conceitualizações do Mathematics Teacher’s Specialised Knowledge e do Conhecimento Interpretativo e as noções espaço solução e feedback, uma vez que se trata de um conhecimento especializado essencial para uma prática especializante, tomando como exemplo a composição de transformações geométricas isométricas.
Horário/LocalLudmila Vitória Ribeiro Rocumba
Autoras: Ludmila V. Ribeiro Rocumba e Graciele P. Silveira
Instituição: Universidade Federal de São Carlos
15h00 – 16h00
Audiatório DM
Título: Dispersão de poluentes em meios aquáticos: modelagem, aproximação e simulações
Resumo: Dentre as várias aplicações da modelagem matemática, destaca-se seu uso para auxiliar em processos de tomadas de decisões relacionadas ao enfrentamento de problemas ambientais que, com o aumento da urbanização e industrialização,tornaram-se mais frequentes. Neste trabalho, a Equação Diferencial Parcial da Difusão-Advecção foi utilizada para estudar o comportamento de um poluente ao longo do tempo, em um meio aquático. Para tanto, empregou-se o método de diferenças finitas para a implementação computacional das soluções numéricas, via linguagem Python. Simulações de cenários foram executadas e os resultados evidenciaram que é possível observar o deslocamento, a movimentação e a dispersão do poluente, tornando viável a elaboração de estudos e estratégias para conter o avanço e realizar a limpeza do mesmo, contribuindo para a minimização de danos ambientais causados.
Horário/LocalLaíssa Vitória Barbosa Silva
Autores: Arlene Vieira Gusmão, Laíssa Vitória Barbosa Silva e Marly dos Anjos Nunes
Instituição: Universidade Federal do Pará
16h30 – 17h30
AT10 – 232
Título: Quebra-cabeça do cálculo: um instrumento didático que relaciona o tangram a métodos de integração (slides)
Resumo: O referido trabalho descreve uma prática vivenciada em um experimento em sala de aula da disciplina laboratório de ensino em cálculo II, com alunos da turma de matemática da Universidade Federal do Pará, no município de Bragança, além disso propõe aos professores de ensino superior um instrumento didático que envolve o lúdico do tangram a conteúdos relacionados ao cálculo diferencial e integral, em particular, os métodos de integração por substituição trigonométrica e frações parciais. As peças do quebra-cabeça são compostas por 2 triângulos grandes, 2 triângulos pequenos, 1 triangulo médio, 1 quadrado e 1 paralelogramo, todos de cores distintas permitindo que o aluno relacione o conteúdo com a dinâmica, potencializando o ensino e aprendizagem.
Horário/LocalJamile Corrêa Fernandes
Autores: Jamile Corrêa Fernandes e Roberta Braga
Instituição: Universidade Federal de São Carlos
16h30 – 17h30
AT10 – 234
Título: Explorando geometria no ar: uma abordagem divertida com pipas ao explorar formas e triângulos para o ensino da geometria no ensino fundamental
Resumo:
Este artigo descreve uma abordagem envolvente e prática para o ensino de conceitos geométricos de triângulos e outras formas, para alunos do ensino fundamental. Através da criação e decoração de pipas com formas geométricas, os alunos estimulamos a compreensão das características e propriedades das formas e triângulos, mas também como aplicá-las de maneira lúdica e interativa em uma atividade que, possivelmente, faz parte de sua vida cotidiana nas brincadeiras que permeiam sua infância, mostrando assim como a Matemática pode estar presente em vários momentos cotidianos. O projeto foi pensado e pré-elaborado no Laboratório Experimental de Modelagem Matemática – LEMM, Campus Universitário de Castanhal, da Universidade Federal do Pará – UFPA.
Horário/LocalAliandro Chagas da Silva
Autores: Aliandro Chagas da Silva e Roberta Modesto Braga
Instituição: Universidade Federal do Pará
16h30 – 17h30
AT10 – 235
Título: Harmônia do retângulo áureo: uma perspectiva histórica e matemática (slides)
Resumo:
A proporção áurea ou número de ouro representado pela letra grega $\phi$ (phi), tem uma história rica que remonta à Grécia Antiga datando aproximadamente do século V a.C. E desde então tem atraído matemáticos, artistas e arquitetos devido à sua harmonia e beleza intrínseca. Este estudo evidencia a história desse número, a partir da evolução dessa proporção desde os tempos antigos, destacando como os matemáticos e entusiastas a redescobriram e a honraram. Mostraremos a simetria e a elegância matemática subjacentes usando o retângulo áureo para chegar à razão áurea utilizando argumentos geométricos para tal solução.Por fim, destaca-se os registros históricos mais importantes e exemplos notáveis da proporção do retângulo áureo na arte, arquitetura e na natureza. A presença da proporção áurea em estruturas antigas e obras de arte renascentistas mostra a íntima conexão entre matemática, estética e harmonia no mundo a nossa volta.
Horário/LocalAntonio Adriano Neves Ataide
Autores: Antonio Adriano Neves Ataide, Cláudia Mikaele Moreira Trindade e Roberta Modesto Braga
Instituição: Universidade Federal do Pará
16h30 – 17h30
AT10 – 236
Título: Planificações geométricas no ensino da geometria plana e espacial (slides)
Resumo:
A Geometria, uma das bases da Matemática, desempenha um papel crucial no desenvolvimento do pensamento lógico e na compreensão das formas em nosso entorno, desde as pirâmides antigas até os arranha-céus contemporâneos. No ambiente educacional, o ensino da Geometria vai além da apresentação de figuras e fórmulas, visando ensinar os alunos como as ferramentas geométricas são necessárias para interpretar o mundo ao seu redor. As planificações dos sólidos geométricos surgem como uma técnica essencial, permitindo que os alunos visualizem e explorem estruturas complexas de maneira tangível e acessível. Estratégias pedagógicas como simulações e planificações tornam os conceitos geométricos envolventes e de fácil compreensão. Aulas expositivas detalhadas e dinâmicas facilitam a aprendizagem e entendimento das figuras planas e dos sólidos geométricos, enquanto simulados oferecem a oportuni-dade de aplicações práticas e avaliação dos conhecimentos adquiridos.
Horário/LocalVitor dos Santos Ponciano
Autores: Vitor dos Santos Ponciano, Vilc Rufino e Augusto Parisot
Instituição: Centro de Análise e Sistemas Navais – Marinha do Brasil.
16h30 – 17h30
AT10 – 237
Título: A matemática do algoritmo NTRU: um estudo de anéis polinomiais e aritmética modular
Resumo: Com o avanço da computação quântica, muitos dos algoritmos criptográficos convencionais podem se tornar vulneráveis a ataques quânticos. O NTRU (Nth Degree Truncated Polynomial Ring Unit) é uma solução criptográfica que se baseia em problemas matemáticos envolvendo anéis polinomiais e aritmética modular para fornecer segurança contra ataques de computadores quânticos.
Horário/LocalDemetrius Gonçalves de Araújo
Autor: Demetrius Gonçalves de Araújo
Instituição: Secretaria da Educação do Estado do Pará
16h30 – 17h30
BCo – 01
Título: Inteligência artificial no ensino de matemática: potencialidades, desafios e perspectivas
Resumo: O artigo investiga o impacto da inteligência artificial (IA) no ensino de Matemática, visando uma educação matemática mais acessível e eficaz. A metodologia incluiu uma revisão bibliográfica abrangente, analisando estudos que exploram oportunidades, desafios e percepções práticas relacionadas à integração da IA na edu-cação matemática. Conclui-se que a IA tem o potencial de personalizar a instrução e enriquecer a experiência de aprendizado, porém é crucial abordar questões éticas e pedagógicas para garantir um uso alinhado com princípios educacionais sólidos. Em suma, a interseção entre IA e ensino de Matemática promete uma aborda-gem mais inclusiva e eficaz para a disciplina no futuro educacional.
Horário/LocalSilmara Louise da Silva
Autora: Silmara Louise da Silva
Instituição: EE David Campista e EM Professor Júlio Bonazzi
16h30 – 17h30
BCo – 02
Título: Transformando desafios em oportunidades: etapas e lições das olimpíadas dos professores de matemática
Resumo:
O texto oferece uma narrativa sobre a experiência e reflexões da autora durante sua participação na Olimpíada dos Professores de Matemática do Ensino Médio. Além disso, são explorados os objetivos da competição, os critérios de participação, as etapas de seleção e o prêmio concedido aos vencedores.
Horário/LocalCarla Fernanda da Silva Perez
Autora: Carla Fernanda da Silva Perez
Instituição: Faculdade Sesi – SP de Educação
16h30 – 17h30
BCo – 03
Título: Problemas recreativos na obra “O Homem que Calculava” (slides)
Resumo:
O presente artigo tem por objetivo geral apresentar como os graduandos do 1º semestre de Licenciatura em Matemática da Faculdade Sesi de Educação – SP demonstraram, utilizando recursos manipuláveis, representação teatral, recursos tecnológicos, entre outros, a Matemática Recreativa presente nos problemas propostos no livro “O Homem que Calculava”. Para tal, realizaram a leitura minuciosa da obra e visitaram a exposição intitulada “Virada Malba Tahan”, organizada pelo Centro de Aperfeiçoamento e Ensino da Matemática da Universidade de São Paulo (CAEM – USP). A metodologia utilizada para o desenvolvimento da pesquisa caracteriza-se, quanto a sua abordagem, como uma pesquisa qualitativa e quantos ao objetivo como exploratória, utilizando como aportes teóricos Bezerra (2022), Segantini e Siqueira Filho (2016), Lindolfo (2021), Gardner (1961) e Tahan (2008). Como resultados, destaca-se que a obra “O homem que calculava” apresenta potencial voltado para a Matemática Recreativa como uma opção lúdica para o ensino da Matemática e pode nortear o planejamento de situações de ensino-aprendizagem envolvendo o uso de jogos, resolução de problemas por investigação, o uso de tecnologias, a história da matemática e, principalmente, o incentivo à leitura e à escrita nas aulas de matemática, como foi demonstardo pelos graduandos. Ressalta-se, ainda, a contribuição para a formação integral dos estudantes, pois incentiva o rac

Terça-feira – 30/07/2024

Horário/LocalKátia Machinez da Cunha
Autores: João Paulo Martins Campelo; Fabrício Bruno Cardoso e Kátia Machinez da Cunha
Instituição: Núcleo de Divulgação Científica e Ensino de Neurociências da UFRJ (NuDCEN -UFRJ) e Secretaria Muncipal de Educação – SME/RJ
14h00 – 15h00
AT10 – 232
Título: Jogos lógicos para estímulo a cognição matemática: interações com as neurociências aplicadas à aprendizagem
Resumo:
A utilização de jogos matemáticos como ferramenta pedagógica tem sido objeto de interesse crescente na área educacional. Este artigo é parte de uma dissertação de mestrado PROFMAT intitulada “Jogos Matemáticos para Desenvolvimento Cognitivo: Uma Visão Neuropsicopedagógica” e explora a relevância desses jogos na motivação matemática de estudantes do ensino fundamental e médio, com ênfase multidisciplinar. O estudo aborda a resistência de alguns educadores ao uso de jogos em sala de aula e destaca a necessidade de formação adequada dos professores para implementar esses recursos didáticos de maneira efetiva. Para responder à questão de pesquisa, o trabalho realiza uma revisão bibliográfica sobre o tema, identificando os jogos lógicos matemáticos mais utilizados. Além disso, examina as contribuições desses jogos para o desenvolvimento cognitivo dos estudantes. E, por fim, executou-se a Metodologia IDeAl desenvolvida com base nas neurociências aplicadas à aprendizagem numa amostra de 98 estudantes do ensino fundamental e médio de uma escola particular em Teresina-PI. A aplicação da Metodologia IDeAl evidenciou que jogos lógicos sensoriais aumentam o engajamento dos alunos e aprimoram a compreensão matemática, incentivando habilidades cognitivas através de raciocínios Dedutivo, Indutivo e Algorítmico. Este estudo avança o conhecimento acerca da utilização de jogos lógicos matemáticos como recursos didáticos efetivos no estímulo à motivação e a cognição matemática, oferecendo uma modalidade de aprendizagem que é simultaneamente envolvente e significativa. cálculo diferencial e o ensino básico: quais ferramentas devem ser enfatizadas para o êxito na transição para o ensino superior
Horário/LocalCláudia Mikaele Moreira Trindade
Autores: Cláudia Mikaele Moreira Trindade, Antonio Adriano Neves Ataide e Roberta Modesto Braga
Instituição: Universidade Federal do Pará
14h00 – 15h00
AT10 – 234
Título: O uso de quebra-cabeças para o ensino da matemática: desenvolvendo o raciocínio lógico (slides)
Resumo: A Matemática desempenha um papel crucial na compreensão do mundo e vai além de simples cálculos, sendo fundamental para o desenvolvimento do raciocínio lógico e resolução de problemas. Esta habilidade não se limita apenas a Matemática, influencia várias áreas do ensino e o cotidiano das pessoas. Este texto explora o uso de quebra-cabeças como abordagem lúdica para aprimorar o raciocínio lógico de alunos do 8º e 9º ano de uma escola em Castanhal-PA, no âmbito do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PI-BID). Foram utilizados três quebra-cabeças: Quebra-cabeça Móvel, Torre de Hanói e Triângulos Amigos, que foram aplicados após contextualizações Matemáticas em sala de aula. A abordagem lúdica e interativa dos quebra-cabeças ajudou a consolidar o aprendizado, tornando-o significativo. Observou-se uma melhoria no desempenho dos alunos na resolução de problemas matemáticos, refletindo a evolução em suas habilidades e confiança. A inclusão de quebra-cabeças no ensino mostra-se eficaz para desenvolver o raciocínio lógico dos alunos, preparando-os para enfrentar desafios matemáticos e do dia a dia com confiança e eficácia.
Horário/LocalAna Celia Nascimento da Silva Piedade
Autores: Elizangela Maria Gonçalves Silva, Ana Celia Nascimento da Silva Piedade e Renato Germano
Instituição: Universidade Federal do Pará
14h00 – 15h00
AT10 – 235
Título: Potenciação e o Geogebra: uso do triângulo de Sierpinski para alunos do 6º ano do ensino fundamental
Resumo:
Este estudo explora a potenciação na matemática, utilizando o Triângulo de Sierpinski como ferramenta pedagógica para alunos do 6º ano. Através do software Geogebra, o estudo propõe uma conexão tangível entre teoria matemática e aplicação prática, alinhada com as diretrizes da BNCC. A metodologia envolve o uso do Geogebra para criar o Triângulo de Sierpinski e apresentar o conceito de potenciação. A pesquisa é explorativa e aplicada. Os resultados mostram que, ao construir um triângulo equilátero e traçar um segmento de reta no ponto médio de cada lado, formam-se três novos triângulos. Ao repetir esse processo, identifica-se um padrão matemático: ao elevar o número 3 (três pontos médios de cada lado do triângulo) a uma potência n, triplica-se o número de triângulos menores. Isso fornece uma representação visual concreta do conceito de potenciação, ajudando os alunos a entender intuitivamente como a potenciação está diretamente ligada à multiplicação e à construção do fractal. O estudo conclui que a visualização concreta da potenciação através da construção de um fractal, como o Triângulo de Sierpinski, pode tornar o conceito mais intuitivo e interessante para os alunos, além de ajudá-los a entender a relação entre potenciação e multiplicação.
Horário/LocalRaphael de Oliveira Garcia
Autores: Raphael de Oliveira Garcia e Graciele P. Silveira
Instituição: Universidade Federal de São Paulo – Campus Osasco
14h00 – 15h00
AT10 – 236
Título: Equações de Buckley-Leverret com termos difusivos e dispersivos
Resumo: O objetivo deste trabalho foi investigar o escoamento de fluidos bifásicos via equações de Buckley-Leverett modificadas, incluindo termos difusivos e dispersivos, aplicadas na extração de petróleo. Para isso, um esquema essencialmente não oscilatório, um método de Runge-Kutta e um esquema de diferenças finitas foram implementados computacionalmente. O uso desses métodos possibilitou obter soluções estáveis o suficiente para estudar os perfis de mistura entre água saturada e petróleo, para diversas combinações entre os coeficientes difusivos e dispersivos.
Horário/LocalCarlos Alberto da Silva Junior
Autor: Carlos Alberto da Silva Junior
Instituição: Universidade Federal de São João del-Rei
14h00 – 15h00
AT10 – 237
Título: Dispositivo prático para desenvolvimento do binômio da forma (ax+b)^n
Resumo:
O desenvolvimento do Binômio de Newton, em geral, está relacionado com o cálculo dos números binominais ou com o desenvolvimento do Triângulo de Pascal. Apesar de serem contas simples, podem ser trabalhosas. Nesse trabalho é apresentado um dispositivo prático que utiliza derivação e recorrência para expandir os termos do binômio. É um procedimento simples e elegante que facilita no uso desse objeto.
Horário/LocalDouglas Pedroso Gonçalves
Autores: Douglas Pedroso Gonçalves; Júlia Maria Saurin; Carlos Eduardo de Oliveira e Juliana Cristina da Silva
Instituição: Instituto Federal de Educação, Ciência e Teconologia de São Paulo – Campus Hortolândia
14h00 – 15h00
BCo – 01
Título: Introdução ao ensino de geometria com o Google Maps
Resumo:
O presente trabalho tem por objetivo apresentar estudos relacionados ao desenvolvimento de uma atividade que aborda os conhecimentos relacionados à geometria euclidiana, com foco no tema da distância entre pontos, utilizando o teorema de Pitágoras. A proposta compreende o uso das tecnologias digitais como principal agente da aprendizagem, promovendo uma atividade que permitisse ao participante compreender na prática o conceito de distância entre dois pontos, utilizando o software Google Maps.
Horário/LocalAdolfo Luiz Braucks Vianna
Autor: Adolfo Luiz Braucks Vianna
Instituição: Universidade do Estado do Rio de Janeiro
14h00 – 15h00
BCo – 02
Título: Pluricentro e triângulos pluricêntricos
Resumo:
O propósito é introduzir o conceito de Pluricentro, interseção de cevianas de naturezas diferentes de um triângulo ABC, quando existe, e discutir algumas características dos triângulos dotados de tais pontos.
Horário/LocalMarina Lima
Autores: Marina Lima e João Frederico Meyer
Instituição: Universidade de São Paulo
14h00 – 15h00
BCo – 03
Título: Modelagem e simulação das diferentes ondas da pandemia de COVID-19 no Brasil
Resumo: Neste trabalho, construímos modelos epidemiológicos, de acordo com a evolução da situação pandemia da COVID-19, de maneira a incluirmos as variantes Gama, Delta e Ômicron, através da função degrau de Heaviside, e também analisamos as situações vacinais. Para todos os modelos, realizamos simulações numéricas, discutimos os resultados obtidos e implicação dos mesmos no comportamento da pandemia.
Horário/LocalHenrique Antonio Mendonça Faria
Autores: Henrique Antonio Mendonça Faria, Jorge Manuel Vieira Capela, Marisa Veiga Capela e Fábio Roberto Chavarette
Instituição: Universidade Estadual Paulista – Campus Araraquara
14h00 – 15h00
Auditório DM
Título: Aspectos históricos das equações diferenciais na área de química
Resumo:
As equações diferenciais permeiam a química, modelando desde a taxa de reações até o comportamento de fluidos em reatores. Sua história é rica, com marcos como a lei da cinética química de primeira ordem por Wilhelmy em 1850, a equação de Arrhenius em 1889, a equação de Navier-Stokes para fluidos viscosos e a equação de Michaelis-Menten para cinética enzimática em 1913. Atualmente, a modelagem de reatores químicos com equações diferenciais parciais caracteriza muitas reações químicas como sistemas complexos caóticos, mas determinísticos. Este texto tem como propósito apresentar alguns dos marcos históricos relevantes sobre a aplicação das equações diferenciais na química.
Horário/LocalEdgard Dias da Silva
Autores: Edgard Dias da Silva e Paulo Biazoli
Instituição: Faculdade Sesi de Educação
15h00 – 16h00
AT10 – 232
Título: Board Games: estratégias de ensino para uma mudança atitudinal nas aulas de Matemática
Resumo: O objetivo deste minicurso é apresentar alguns board games que podem ser utilizados nas aulas de Matemática a fim de melhorar os efeitos de variáveis cognitivas, emocionais e atitudinais no rendimento da Matemática, em alunos dos anos finais do ensino fundamental e ensino médio.
Horário/LocalOsni José Rapelli
Autores: Osni José Rapelli e José Antonio Salvador
Instituição: Osni Rapelli Matemático
15h00 – 16h00
AT10 – 234
Título: Modelagem matemática sobre tópicos cotidianos
Resumo:
A crescente urgência em abordar questões ambientais e promover a conscientização entre os estudantes motiva a busca por métodos educacionais eficazes. Este artigo propõe uma abordagem inovadora que integra a modelagem matemática no contexto da educação ambiental a partir de dados de artigos e revistas, visando envolver os estudantes em reflexões críticas e na busca por soluções sustentáveis. Os resultados preliminares indicam uma melhoria significativa no ambiente de aprendizado, com os estudantes aplicando conceitos de forma prática e tem demonstrando satisfação tanto por parte dos professores quanto dos estudantes.
Horário/LocalCarlos Eduardo Almeida Santos
Autores: Carlos Eduardo Almeida Santos e Valdelírio Silva
Instituição: Universidade Federal do Pará
15h00 – 16h00
AT10 – 235
Título: Desmos e a geometria analítica vetorial: medindo distâncias e traçando retas (slides)
Resumo:
Este trabalho objetiva-se demonstrar a aplicação da Camada de Computação (CL) do Desmos na criação de atividades interativas de Geometria Analítica Vetorial. São abordados os temas como paralelismo e perpendicularismo entre retas, distância entre pontos e retas, além de determinação de regiões do plano. As atividades foram desenvolvidas com o propósito não só de explorar as funcionalidades do Desmos, como também sugerir uma sequência didática para auxiliar professores e alunos no desenvolvimento da geometria analítica com abordagem vetorial, incluindo-se nelas exercícios interativos que abordam conceitos-chave relacionados aos temas. Com este trabalho buscamos contribuir para o ensino da Matemática, apresentando o Desmos e divulgando sua CL como uma poderosa ferramenta educacional. Esperamos que alunos, professores e futuros educadores possam conhecer, utilizar e aplicar as funcionalidades que a plataforma oferece.
Horário/LocalRafael Matai de Souza
Autores: Rafael M. Matai; Flávio M. M. Barros e Carlos Eduardo Oliveira
Instituição: Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo – Campus Hortolândia
15h00 – 16h00
AT10 – 236
Título: Simulação de caminho médio livre
Resumo:
Simulação computacional de esferas para cálculo de caminho médio livre em relação a referencial teórico.
Horário/LocalSaulo Minatti Andrade
Autor: Saulo Minatti Andrade
Instituição: Universidade Federal de Santa Catarina
15h00 – 16h00
AT10 – 237
Título: Hiperoperações exponenciais: os sucessores algébricos da multiplicação
Resumo:
Este trabalho propõe uma abordagem alternativa para a recursão das hiperoperações, que são operações resultantes da repetição recursiva das operações de soma, multiplicação e potenciação. Enquanto as hiperoperações convencionais, a partir da potenciação, perdem algumas propriedades algébricas (como comutatividade, associatividade e distributividade), neste trabalho buscamos explorar uma nova forma de recursão que preserve tais propriedades, permitindo a formação de estruturas algébricas robustas. A proposta é estudar e apresentar essa nova abordagem recursiva, que possibilite a construção de estruturas munidas, por exemplo, de “potenciação” e multiplicação, e uma sucessão de estruturas com cada uma das operações sucessoras. Além disso, argumentamos que esse processo é categórico, ou seja, há apenas uma maneira de realizá-lo.
Horário/LocalDemetrius Gonçalves de Araújo
Autor: Demetrius Gonçalves de Araújo
Instituição: Secretaria da Educação do Estado do Pará
15h00 – 16h00
BCo – 02
Título: Explorando a beleza da matemática: desvendando sistemas de numeração e equações de segunda ordem
Resumo:
Este artigo apresenta a Olimpíada Mandacaru de Matemática, uma iniciativa que busca integrar a cultura nordestina com a Matemática. Inicia-se com uma breve contextualização sobre a importância das Olimpíadas de Matemática, explorando sua história e impacto na disseminação e popularização da disciplina. Em seguida, é abordada a história da Mandacaru, destacando sua abrangência e benefícios educacionais e culturais promovidos pela Olimpíada. A Olimpíada Mandacaru de Matemática é então apresentada, destacando sua missão de unir elementos culturais do Nordeste com desafios matemáticos, incentivando a participação de estudantes e promovendo o aprendizado da disciplina de forma lúdica e contextualizada. Como conclusão, os autores, com base em sua experiência na coordenação geral da Mandacaru, tecem considerações sobre o papel das Olimpíadas como instrumentos de divulgação e ensino da matemática, enfatizando sua importância na promoção da aprendizagem e popularização dessa ciência.
Horário/LocalFlausino Lucas Neves Spindola
Autores: Flausino Lucas Neves Spindola, Yago Nascimento, Matheus Barros Ribeiro, Pedro Passiho Siqueira e João Cardoso
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
15h00 – 16h00
BCo – 01
Título: LAMATEC: Laboratório virtual de matemática, ciência e tecnologia
Resumo: Apresentamos o projeto do Laboratório Virtual de Ensino de Matemática (LAMATEC), do BICT – UFMA, cujo objetivo é realizar atividades didáticas em ambiente virtual e por meio de tecnologias, complementando as aulas teóricas dos cursos de Cálculo e Álgebra Linear. São realizados experimentos computacionais em rede, hipertextos, bem como oficinas de materiais didáticos, lives, aprendizagem por meio audiovisual e minicursos virtuais.
Horário/LocalCintia Dias da Silva
Autores: Cintia Dias da Silva e Amâncio C. S. Friaça
Instituição: Universidade de São Paulo
15h00 – 16h00
BCo – 03
Título: A matemática da astronomia: o uso da astronomia na disciplina de matemática
Resumo:
Este trabalho visa demonstrar que a transdisciplinaridade entre a astronomia e a disciplina de matemática na sala de aula cria um ambiente amplo que proporciona grandes conquistas na aprendizagem do aluno, como o incremento de acertos em avaliações externas e o despertar do aluno para o interesse e a curiosidade de assuntos matemáticos quando são tratados de forma experimental, tendo como o seu laboratório o universo e o quintal de sua própria casa para observá-lo.
Horário/LocalLucio Tunes Santos
Autor: Lucio Tunes Santos
Instituição: Universidade Estadual de Campinas
15h00 – 16h00
Audiatório DM
Título: Matemática e a sísmica
Resumo:
Na exploração de petróleo e gás, na prospecção de águas subterrâneas ou mesmo na pesquisa de contaminação por resíduos industriais, são utilizadas diversas técnicas matemáticas. Entre elas temos os métodos sísmicos que incluem o modelamento, o imageamento e a inversão de atributos. Nesta palestra apresentamos, de forma conceitual e didática, alguns conceitos/métodos matemáticos fundamentais utilizados no desenvolvimento de alguns métodos sísmicos computacionais.
Horário/LocalKayla Rocha Braga
Autora: Kayla Rocha Braga
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
16h30 – 17h30
AT10 – 232
Título: A regra dos sinais em Z: conteúdo adaptado para crianças com deficiência intelectual
Resumo:
Este artigo tem como objetivo apresentar um protótipo de livro didático com conteúdo adaptado de Matemática do 7º ano do ensino fundamental para crianças que possuem deficiência intelectual. Utilizei de imagens coloridas e de linguagem simples, mas sem fugir do rigor da escrita que a Matemática exige. Para o estudo da regra fiz o uso de dois cartões, um de cor verde que representou (+1) e um de cor amarela que representou (-1). Parti da ideia de um se anular com o outro, e daí desenvolver todas as demais regras para a adição e subtração. Já na multiplicação e divisão utilizei a ideia de gavetas, uma de cor verde que mantém a cor dos cartões, e consequentemente, o sinal, e outra de cor amarela, essa foi denominada de “gaveta especial”, pois ela inverte a cor do cartão, ou seja, ela inverte o sinal do número. Seguindo essa lógica foi desenvolvida as regras dos Números Inteiros.
Horário/LocalJosé Antonio Salvador
Autores: Conrado Valdovando da Silva e José Antonio Salvador
Instituição: Universidade Federal de São Carlos
16h30 – 17h30
AT10 – 234
Título: Educação empreendedora em um plano de negócios: experiência no ensino fundamental II
Resumo:
Neste trabalho, concebemos, executamos e analisamos uma sequência didática para o 7º ano do ensino básico, com o objetivo de explorar temas da educação empreendedora e conceitos básicos de Matemática, como frações, números decimais e porcentagens através da criação colaborativa de um Plano de Negócios fictício. As atividades foram planejadas nos moldes dos Cenários para Investigação e a pesquisa foi desenvolvida e validada sob a ótica da Engenharia Didática.
Horário/LocalIslane de Nazaré Barreto da Silva
Autores: Islane de Nazaré Barreto da Silva, Amanda Silva e David Soares
Instituição: Universidade Federal do Pará
16h30 – 17h30
AT10 – 235
Título: Geogebra como ferramenta de apoio ao ensino de parábolas na educação matemática
Resumo:
Neste estudo, apresentamos uma sugestão de atividade que visa facilitar o ensino de funções quadráticas de forma dinâmica e atraente para os estudantes do primeiro ano do ensino médio. Desta maneira, exploraremos o software GeoGebra como ferramenta de apoio para o ensino de parábolas.
Horário/LocalÉrik Feitosa Barbosa
Autores: Érik Feitosa Barbosa, Fabiana Ferreira e Gabriel Lavagnoli
Instituição: Universidade Federal do Espiríto Santo
16h30 – 17h30
AT10 – 236
Título: Análise geométrica de sistemas bidimensionais de equações diferenciais
Resumo:
No presente trabalho são apresentadas análises dos aspectos geométricos de
sistemas bidimensionais de equações diferenciais ordinárias de primeira ordem e
algumas construções utilizando o Software GeoGebra a fim de auxiliar na visualização
das soluções e de suas propriedades qualitativas. Além disso, é apresentado um problema
de competição entre espécies cuja dinâmica é analisada por meio de uma construção
realizada no Software GeoGebra.
Horário/LocalMarjenny Amélia Rodríguez de Melo
Autores: Marjenny Rodríguez e Joelma Morbach
Instituição: Universidade Federal do Pará
16h30 – 17h30
AT10 – 237
Título: Álgebras de Jordan euclidianas e cones simétricos: um estudo sobre as aplicações em programação
Resumo:
Neste trabalho buscaremos apresentar as noções sobre Álgebras de Jordan Eucldianas e sua relação com cones simétricos. Usaremos a definição de álgebra sobre um corpo a partir de um espaço vetorial e depois mostraremos algumas definições importantes sobre o tema para condicionarmos o entendimento da teoria baseada em nossas principais referências. Em seguida focaremos em entender como se dá a aplicação em programação não linear utilizando uma decomposição espectral para cones simétricos.
Horário/LocalMateus de Santana Silva
Autores: Mateus de Santana Silva; Michel Miler Rocha dos Santos e Lilia Carolina Carneiro da Rocha
Instituição: Universidade Federal da Bahia
16h30 – 17h30
BCo – 01
Título: Causalidade de Granger e neurociência: uma perspectiva neurocientífica
Resumo:
Nesta apresentação oral, exploraremos a teoria da causalidade de Granger, suas
implicações e aplicações na neurociência. Analisaremos como esse conceito é utilizado para investigar e compreender relações causais em processos neurais e fenômenos cognitivos. É explorado exemplos de estudos que utilizam a causalidade de Granger para investigar tópicos diversos na neurociência, como conectividade funcional e processamento de informações em redes neurais. Também é discutido os desafios e as limitações dessa abordagem. Por último, são analisados dados envolvendo professor e aluno utilizando a causalidade de Granger, a fim de determinar a direção da causalidade entre eles.
Horário/LocalGladys Maria Bezerra de Souza
Autora: Gladys Maria Bezerra de Souza
Instituição: Universidade Federal de Roraima
16h30 – 17h30
BCo – 02
Título: Geração de números a partir da quantidade de divisores
Resumo: Este trabalho apresenta um estudo sobre a geração dos números compostos a partir da quantidade de seus divisores, inicialmente identificando cada número natural a partir da quantidade de divisores pelo uso do TFA. Este estudo nos levou ao cálculo inicial para identificar os números naturais iniciais até 1000, a partir da quantidade de divisores e, além disso, também foram feitos os cálculos para se obter fórmulas que gerem os números de 3 até 100 divisores e, além disso, foi possível perceber um tipo de número que denominei de número cúbico imperfeito, p5 e p7, são exemplos desses números que podem ser representados de duas formas: p6n+5 e p6n+1, desde que 6n + 5 = p e 6n + 1 = p. Contudo, sabe-se que estas duas fórmulas também produzem números que denominei compostos primazes Cˇ devido serem gerados pelas mesmas fórmulas que geram números primos. Assim, para que essas fórmulas gerem somente números primos de um determinado intervalo de números, elaborou-se a fórmula (F3), sendo, para (6n + 1) = (F 3)1 = Cˇ ou (6n + 1) ≠ (F 3)1 = P , e para (6n + 5) = (F3)2 = Cˇ ou (6n + 5) ≠ (F3)2 = P, nessas condições, as três fórmulas como resultado final se obterá apenas os números primos de qualquer intervalo dado. Portanto, de (6n + 1) ≠ (F3)1 = P e (6n + 5) ≠ (F3)2 = P, pode-se encontrar todos os números cúbicos imperfeitos de qualquer intervalo de números.
Horário/LocalCláudia Mikaele Moreira Trindade
Autores: Cláudia Mikaele Moreira Trindade, Antonio Adriano Neves Ataide e Arthur da Costa
Instituição: Universidade Federal do Pará
16h30 – 17h30
BCo – 03
Título: Uma viagem pela história na feira matemática (slides)
Resumo: O ensino da Matemática assume um papel crucial em um mundo dominado pela tecnologia e inovação, porém muitos educadores enfrentam desafios para tornar essa disciplina acessível e atrativa para os alunos. Estra-tégias diversas, como explorar a História da Matemática (HM), mostras e jogos, são essenciais para estimular o interesse e a participação ativa dos estudantes. A HM enriquece o aprendizado ao fornecer contexto e rele-vância aos conceitos matemáticos, enquanto mostras e jogos oferecem oportunidades para explorar a inter-conexão da Matemática com outras áreas do conhecimento de forma lúdica e interativa. As Feiras Matemáti-cas (FMat) surgem como uma plataforma educativa que permite aos alunos vivenciar e experimentar conceitos matemáticos. Na FMat, os alunos podem criar projetos que incorporam elementos da HM, além de oferecerem experiências interativas e jogos para os visitantes. Esses eventos demonstram a importância de tornar o ensi-no da Matemática acessível, interessante e significativo para todos os alunos, incentivando a construção de um ambiente educacional estimulante e inclusivo.

Quinta-feira – 01/08/2024

Horário/LocalLarissa Fonseca Costa
Autores: Larissa Fonseca Costa, Ruam Waldiney Santos dos Reis e Gerlândia de Castro Silva Thijn
Instituição: Universidade Federal do Pará
14h00 – 15h00
AT10 – 232
Título: Preferência e dificuldades de alunos do ensino médio em relação à matemática
Resumo:
Para a realização deste trabalho a coleta dos dados foi realizada por meio de um questionário, respondido por 767 alunos do Ensino Médio, do primeiro ao terceiro ano, de seis (6) escolas da rede pública estadual de educação, presentes no município de Castanhal-PA. Focou-se nos questionamentos que envolviam a Matemática e a área de exatas, com o intuito de compreender a identificação e dificuldades dos alunos em relação à disciplina e sua respectiva área. Além disso, por meio da contribuição de Tatoo e Scapin (2004) foi possível analisar os resultados obtidos por meio desta pesquisa. Os dados coletados mostraram que cerca de 56,7% dos alunos afirmaram possuir dificuldades em cálculo e 10% responderam ter preferência por cursos das áreas de exatas. A matemática por ser um campo de estudos abstrato, necessita que o professor em sua prática de ensino, incorpore práticas pedagógicas que familiarize os alunos com os conceitos e conteúdo, de modo mais concretos e/ou contextualizado, gerando uma aprendizagem mais significa e que contribua para o desenvolvimento social e profissional dos alunos.
Horário/LocalLuciana Yoshie Tsuchiya
Autoras: Andréia Araújo de Farias Aquino, Rosemeire Carvalho da Silva e Luciana Yoshie Tsuchiya
Instituição: Instituto Federal do Paraná
14h00 – 15h00
AT10 – 234
Título: Geometria na construção de uma horta mandala
Resumo:
Neste trabalho, apresentamos um relato de experiência de uma atividade desenvolvida para alunos de um curso técnico em Agroindústria Integrado ao Ensino Médio. A atividade teve como objetivo o planejamento e a construção de canteiros para uma horta Mandala, utilizando a matemática como base orientadora dessa construção, em conjunto com conhecimentos da disciplina de horticultura e princípios agroecológicos. A metodologia empregada na atividade incorporou estratégias contemporâneas de ensino, como Aprendizagem Baseada em Projetos e Aprendizagem Ativa. A aplicação da atividade proporcionou aos alunos uma experiência prática e concreta de aprendizagem, na qual eles estiveram envolvidos em todas as etapas, desde o planejamento até a execução dos canteiros da horta Mandala. Isso permitiu uma abordagem “mãos na massa” e contextualizada, na qual os alunos puderam aplicar os conceitos matemáticos e de horticultura aprendidos em sala de aula em uma situação do mundo real.
Horário/LocalLeonardo Barboza de Souza
Autores: Leonardo Souza e Vitor Ponciano
Instituição: Colégio Dom Pedro II
14h00 – 15h00
AT10 – 235
Título: Desigualdade isoperimétrica: uma aplicação no ensino de matemática
Resumo:
O teorema da desigualdade isoperimétrica é um princípio fundamental na geometria que estabelece relação entre a área delimitada por uma curva fechada e simples, e o seu comprimento no plano. Em termos simples, ele afirma que dentre todas as curvas com mesmo comprimento, a que delimita a maior área é uma circunferência. Este teorema tem implicações profundas em várias áreas da matemática e também em aplicações educacionais.
Horário/LocalOséas Guimarães Ferreira Neto
Autores: Oséas Guimarães Ferreira Neto; Marly dos Anjos Nunes e Júlia Barbosa Santa Brígida
Instituição: Secretaria Estadual de Educação do Pará
14h00 – 15h00
AT10 – 236
Título: Análises das interpretações e do custo operacional dos sistemas lineares do tipo 3×3 (slides)
Resumo:
A partir de uma experiência vivida em sala de aula por um dos autores, esse trabalho tem por objetivo produzir uma análise de interpretação e do custo operacional dos três modelos mais usados no ensino médio para resolução de sistemas lineares do tipo 3×3. Sobre o olhar da Teoria do Registro de Representação Semiótica de Ratmound Duval, usamos uma metodologia de caráter qualitativa para a interpretação das representações geométricas, matricial e vetorial, e quantitativa para o custo operacional das resoluções por escalonamento, resolução matricial e Regra de Cramer. Verificamos que as três interpretações são necessárias para compor o entendimento e que o método do escalonamento possui o menor custo operacional na resolução de sistemas lineares.
Horário/LocalWanessa Ferreira Tavares
Autores: Marcus Antonio Mendonça Marrocos e Wanessa Ferreira Tavares
Instituição: Universidade Federal do ABC
14h00 – 15h00
AT10 – 237
Título: Teoria espectral para o operador L_T Grushin
Resumo:
Este trabalho tem por objetivo investigar o comportamento dos autovalores de uma família de operadores elípticos degenerados definidos em uma variedade Riemanniana. Estamos interessados na família de operadores parametrizados pela métrica da variedade.
Horário/LocalLuís Eduardo dos Santos Lopes
Autores: Luís Eduardo dos Santos Lopes, Cláudia P. Ferreira e Sérgio M. Oliva
Instituição: Universidade de São Paulo
14h00 – 15h00
BCo – 01
Título: Exploring the impact of temperature on the efficacy of replacing a wild Aedes aegypti population by a Wolbachia-carrying one
Resumo:
A non-autonomous time-delayed differential system, with time-varying delay, is proposed to reproduce the competitive dynamics of Wolbachia-infected and non-infected mosquito populations in several scenarios that differ by daily environmental temperature, the bacterial strain carried by the mosquito, and the guidelines for release of infected mosquitoes. Both mosquito entomological parameters and infection traits depend on temperature, which per se depends on time. Therefore, inspired by the literature on insect populations, functional forms are proposed to describe the rates of birth, development, and survival (or mortality) of Ae. aegypti as a function of temperature, as well as the rate of Wolbachia-infection loss. Numerical results showed that: (i) multiple releases were more efficient than a single one, (ii) when the mosquito population is high is the best time to implement the release of infected mosquitoes, (iii) strains that produce both high levels of cytoplasmic incompatibility and maternal inheritance boost the efficacy of the technique, and (iv) high temperature can jeopardize the efficacy of the technique.
Horário/LocalJosé Ruidival Soares dos Santos Filho
Autor: José Ruidival Soares dos Santos Filho
Instituição: Universidade Federal de São Carlos
14h00 – 15h00
BCo – 02
Título: Função delta de Dirac
Resumo: Meu objetivo é apresentar a função delta, proposta no final dos anos 1920’s, por P.A.M.Dirac, destacando seu papel na Teoria das Distribuições de Laurent Schwartz bem como suas aplicações em Análise Matemática, em especial em Equações Diferenciais. Pretendemos com esta abordagem despertar interesse na Teoria das Funções Generalizadas, destacando seu interesse na Matemática.
Horário/LocalDébora de Melo Lima Ferreira
Autores: Débora Ferreira e Gert Schubring
Instituição: Universidade Federal do Rio de Janeiro
14h00 – 15h00
BCo – 03
Título: Diferentes noções de produto desenvolvidas ao longo da história da matemática
Resumo:
No século XIX, novos tipos de produtos foram desenvolvidos por matemáticos como Hermann Graßmann e William Rowan Hamilton, entre outros. Esses produtos não possuíam todas as propriedades observadas na multiplicação usual – por exemplo, não era exigida a comutatividade entre dois fatores. Tanto em Graßmann quanto em Hamilton percebemos a existência de produtos não comutativos, fato surpreendente dada a relevância dessa propriedade, na época, como um dos fundamentos da multiplicação. Desse modo, o desenvolvimento de produtos não comutativos constituiu uma quebra de paradigma na matemática, que possibilitou o desenvolvimento de novas álgebras e a criação de novas disciplinas. Pretendemos analisar os trabalhos de Graßmann e de Hamilton e relacioná-los com o desenvolvimento de duas disciplinas da atualidade: a Álgebra Linear e o Cálculo Vetorial. O presente trabalho é parte de minha pesquisa em andamento para tese de doutorado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.
Horário/LocalPaulo Ruffino
Autor: Paulo Ruffino
Instituição: Universidade Estadual de Campinas
14h00 – 15h00
Auditório DM
Título: Agulhas de Buffon: entortadas são ainda úteis!
Resumo: Trataremos de como o problema clássico conhecido como “Agulhas de Buffon”(segmentos de retas com comprimento l) ficam muito mais interessantes quando são entortadas. No problema original, n agulhas idênticas são atiradas aleatoriamente em um plano recoberto com retas paralelas que distam uma unidade de comprimento entre elas. O número de cruzamentos m, das agulhas espalhadas aleatoriamente no plano, dividido pelo número total de agulhas n, converge para 2l/π. Daí, realizando tal experimento, temos uma maneira aleatória de obtermos aproximações (tão precisas quanto quisermos) de uma das constantes mais importantes e onipresentes na Matemática: o π. Nesta apresentação mostraremos como esse fenômeno se estende para agulhas entortadas (i.e. segmentos de curvas planas). A partir daí, como se obtém uma demonstração elementar para a convergência mencionada acima e sobretudo como inverter o problema e calcular comprimento de curvas (diferenciáveis ou não) usando seus cruzamentos aleatórios por retas paralelas igualmente espaçadas.
Horário/LocalDeyvison Santana Sudário
Autores: Deyvison Santana Sudário e Paula Ledoux
Instituição: Universidade Federal do Pará
15h00 – 16h00
AT10 – 232
Título: Dificuldades de aprendizagem em matemática pós-pandemia na educação básica e estratégias de apoio: um trabalho baseado em pesquisas bibliográficas e relato de experiência no PIBID
Resumo:
Este trabalho faz abordagens acerca das dificuldades e desafios enfrentados por alunos da educação básica para aprender conceitos matemáticos e aponta estratégias de intervenção para ajudá-los a superar os problemas que se postam no dia a dia da sala de aula, após retorno das aulas presenciais. As dificuldades na aprendizagem de conceitos matemáticos, além de terem sido acentuadas pelo período pândemico, que deixou grandes desafios no processo de ensino e aprendizagem de conceitos matemáticos. Com o fechamento das escolas, houve a necessidade de fazer adequações que dessem conta de dar continuidade as aulas, surgindo o ensino remoto. Este novo formato trouxe desafios, tanto para alunos que tiveram que enfrentar uma nova forma de aprender com limitações pela falta de interação presencial e de acesso a recursos tecnológicos, quanto os professores que tiveram que se reinventar, adequando-se ao novo formato de ensinar. Além destes aspectos, as dificuldades podem estar vinculadas a uma variedade de elementos que estão associadas as diferenças individuais, especialmente no que se refere a habilidade de aprender que pode estar comprometida pela falta de conhecimento, compreensão e aplicação de conceitos matemáticos fundamentais, somados as ineficiências que foram demarcadas na base matemática inicial. No entanto, compreende-se que com intervenções apropriadas, as dificuldades tendem ser reduzidas e as habilidades matemáticas desenvolvidas de forma espontânea e prazerosa. Os desafios também podem ser enfrentados por meio de estratégias de ensino, com a inserção de novas ferramentas de aprendizagem, como os jogos matemáticos, foco desta pesquisa, que podem ser vistos como mediadores na aprendizagem de conceitos matemáticos.
Horário/LocalAna Carolina Mendonça Mansur
Autora: Ana Carolina Mendonça Mansur
Instituição: Pontifícia Universidade Católica do Paraná
15h00 – 16h00
AT10 – 234
Título: Dificuldades no ensino de cálculo I em cursos de engenharia a distância: estudo e comparação com universidades de ensino presencial
Resumo:
A oferta de cursos a distância e semipresenciais tem ganho espaço no cenário acadêmico ano após ano. O método utiliza tecnologia e as facilidades por ela proporcionadas tornam-se aliadas no processo de aprendizagem. Fatores como tempo, local e faixa etária deixaram de ser um obstáculo para quem quer melhorar o currículo. Nos cursos de Engenharia, em especial, o desempenho em disciplinas do eixo comum como Cálculo continua sendo uma grande dificuldade por parte dos alunos. O estudo mostra possíveis causas e associação com estudantes de ambas as modalidades de ensino. Ressalta-se que a dificuldade de ingresso em uma instituição de ensino superior, como vestibular, torna-se divisor de águas no que diz respeito à base educacional obtida no ensino médio e fundamental.
Horário/LocalJosé Bruno Oliveira da Silva
Autor: José Bruno Oliveira da Silva
Instituição: Universidade Federal do Pará
15h00 – 16h00
AT10 – 235
Título: O uso do Scratch no ensino da matemática
Resumo: Este estudo examina o uso do Scratch como uma ferramenta no ensino da matemática, focalizando em sua aplicação prática em ambientes educacionais. O Scratch, uma linguagem de programação visual, oferece uma abordagem interativa e acessível para explorar conceitos matemáticos complexos. Investigaremos como integrar o Scratch ao currículo de matemática, destacando exemplos de projetos que abordam geometria, álgebra e estatística. Além disso, exploraremos os benefícios pedagógicos e os desafios associados ao uso do Scratch no ensino da matemática, considerando estratégias para implementação e avaliação do aprendizado dos alunos. A pesquisa pretende fornecer percepções sobre como as tecnologias de programação podem melhorar a compreensão e o engajamento dos alunos com a matemática, especialmente em um contexto de aprendizado remoto ou híbrido. Ao abordar as implicações práticas e teóricas dessa integração, esperamos contribuir para o desenvolvimento de abordagens educacionais mais eficazes e inclusivas no ensino da matemática. Este estudo visa beneficiar professores, alunos e pesquisadores interessados em explorar novas estratégias de ensino e aprendizado da matemática através da programação e da tecnologia.
Horário/LocalAntonio Wellington da Silva Santos
Autores: Antonio Wellington da Silva Santos, Silvio Serrão Mourão e Glauco Lira Pereira
Instituição: Instituto Federal do Pará
15h00 – 16h00
AT10 – 236
Título: Solução em variáveis complexas de uma corrente elétrica em estado estacionário
Resumo: Neste trabalho é incubido a interdisciplinaridade que hja vista está intrisecamente lligada, uma abordadgem simples com muita cautela, mostramos o quanto a matemática representa em soluções em problemas em circuitos elétricos. Em circuitos em série LRC, equações diferenciais e funções de variáveis complexas é a abordagem neste estudo que por sua vez mostra-se de uma beleza não trivial para a matemática aplicada.
Horário/LocalEduardo Henrique Philippsen
Autores: Eduardo H. Philippsen e Leonardo P. Bonorino
Instituição: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
15h00 – 16h00
AT10 – 237
Título: Estimativas para soluções de problemas envolvendo o p-Laplaciano fracionário
Resumo: Neste trabalho, obtemos estimativas L^{\infty} de soluções de equações diferenciais
não lineares em termos do primeiro autovalor do domínio. Demonstramos que, para
certas classes de problemas, se o primeiro autovalor for grande, o valor máximo da
solução é pequeno.
Horário/LocalBrenda Reche Graff
Autores: Brenda Reche Graff e Miguel Ribeiro
Instituição: Universidade Estadual de Campinas
15h00 – 16h00
BCo – 01
Título: Mathematics teacher’s specialised knowledge (MTSK) e discurso matemático: aproximações referentes ao conhecimento matemático (slides)
Resumo:
O MTSK foca-se no conhecimento especializado do professor de matemática para que os seus alunos entendam. Já o discurso matemático compreende a aprendizagem matemática como a aquisição de uma forma específica de discurso. Nesta comunicação, realiza-se uma discussão que aponta correspondências entre alguns dos subdomínios do MTSK com as categorias do discurso matemático, utilizando exemplos acerca do tópico decomposição dos números naturais. Espera-se que a partir dessas semelhanças e da conceitualização de Tarefas para a Formação, possamos alavancar o conteúdo do conhecimento matemático dos participantes da pesquisa para que estes possam promover o discurso matemático escolar. Devido as similaridades encontradas, outras pesquisas estão sendo desenvolvidas com o objetivo de validar o que já foi discutido, além de buscar outras possíveis aproximações.
Horário/LocalLeandro Nery de Oliveira
Autores: Miram Manoel e Leandro N. Oliveira
Instituição: Universidade Federal de São Carlos
15h00 – 16h00
BCo – 02
Título: Matrizes centrossimétricas em teoria invariante
Resumo: Sabe-se que existem bases de Hilbert para o anel de polinômios invariantes pela ação de um grupo compacto ou redutivo em espaços euclidianos. Neste trabalho, mostramos uma classe de grupos não compactos e não redutivos agindo no espaço de Minkowski, cujo anel de polinômios invariantes por tal ação possui uma base Hilbert.
Horário/LocalErick Felipe Maia Silva
Autores: Erick Felipe Maia Silva e Arthur da Costa Almeida
Instituição: Universidade Federal do Pará
15h00 – 16h00
BCo – 03
Título: Newton, Leibniz e o maior embate matemático de todos os tempos
Resumo: O século XVII foi um período de grande avanço na Matemática, destacando-se o desenvolvimento do Cálculo diferencial e integral, conhecido também como Cálculo infinitesimal. Esta disciplina revolucio-nou áreas como física, engenharia e economia, permitindo modelar e resolver problemas complexos re-lacionados a mudanças e movimentos. Este trabalho propõe uma abordagem inovadora ao Cálculo, inte-grando-o à sua rica história. Ao contextualizar sua evolução ao longo dos séculos, destaca-se a contribuição de grandes matemáticos como Isaac Newton e Gottfried Wilhelm Leibniz. Ambos são considerados co-inventores independentes do Cálculo, cada um com sua abordagem e notações. Newton desenvolveu seu método de “fluxos e fluentes”, enquanto Leibniz introduziu suas próprias notações e conceitos, como as diferenciais dy/dx e as regras de cálculo que ainda são utilizadas hoje. A disputa entre Newton e Leib-niz por reconhecimento e autoria do Cálculo resultou em acusações de plágio e uma intensa rivalidade conhecida como as “guerras do Cálculo”. Apesar das disputas, ambos impulsionaram a Matemática para frente, deixando um legado valioso. Conclui-se que o estudo do Cálculo com um enfoque histórico pro-porciona aos alunos uma compreensão mais profunda e significativa. Esta abordagem desperta o inte-resse e a curiosidade, permitindo que os alunos se conectem com a história da ciência e vejam o Cálculo não apenas como um conjunto de regras, mas como uma jornada empolgante de descobertas e evoluções.
Horário/LocalJoão do Santos Carmo
Autor: João do Santos Carmo
Instituição: Universidade Federal de São Carlos
15h00 – 16h00
Audiatório DM
Título: Ansiedade matemática: características e estratégias de prevenção e superação
Resumo:
A ansiedade matemática (AM) refere-se ao desenvolvimento de padrões de esquiva, fuga e reações emocionais negativas à matemática, com evidência de raízes em experiências frustrantes de tentativas de aprendizado da matemática. Tipicamente estudantes que apresentam ansiedade em contextos de ensino-aprendizagem da matemática (seja na ensino básico ou no ensino superior) tendem a demonstrar baixa autoestima, baixa autoeficácia e busca por formações que, supostamente, os deixariam distante do uso da matemática em contextos profissionais ou cotidianos. Na presente palestra, apresentarei uma definição operacional de AM, demonstrando exemplos de reações cognitivas, fisiológicas e comportamentais típicas, bem como apresentarei os parâmetros definidores de AM. Em seguida, discorrerei sobre importantes tópicos de investigação de AM, como: diferenças de gênero; relações entre AM e inteligência, ansiedade geral; marcadores biológicos, ansiedade a testes; estilos de interação professor-aluno; controle aversivo no ensino de matemática; AM em professores que ensinam matemática. Após essas caracterizações, compartilharei o que temos realizado no Laboratório de Estudos Aplicados à Aprendizagem e Cognição (LEAAC/UFSCar) acerca de estratégias de prevenção e redução de AM. Para tanto, apresentarei alguns instrumentos, como a Escala de Ansiedade Matemática (AM), que auxiliam na identificação de riscos para AM. Finalizarei com alguns dados de intervenção do Programa de Auxílio a Estudantes com Ansiedade Matemática na sua atual versão. Esse programa, cuja abordagem é caracterizada pelo modelo single case study tem apresentado resultados positivos e indicam a possibilidade de aplicação exitosa para populações de estudantes do ensino fundamental e médio, e, potencialmente, para estudos dos curso STEM.
Horário/LocalDavid Gomes Soares
Autores: David Gomes Soares e Roberta Braga
Instituição: Universidade Federal do Pará
16h30 – 17h30
AT10 – 232
Título: Reflexões sobre os desdobramentos da prática de estágio supervisionado na formação docente
Resumo:
Este estudo, baseado no meu relatório da disciplina Estágio II do curso de Licenciatura em Matemática da Faculdade de Matemática da Universidade Federal do Pará, Campus Universitário de Castanhal (FACMAT/UFPA/CCAST), teve como objetivo analisar as vivências proporcionadas por essa disciplina e suas implicações na minha formação docente. Adotei uma metodologia centrada na análise de 3 fases da disciplina, sendo Pré-Estágio, Estágio e Pós-Estágio. Realizei minha regência em uma escola pública de Ensino Fundamental na cidade de Castanhal (PA), abrangendo turmas do sexto e sétimo ano, especifica-mente as turmas 6º B, 6º C e 7º C. Essa análise proporcionou momentos de reflexões sobre as complexidades inerentes à profissão, assim como o entendimento das dificuldades enfrentadas pelos estudantes. O Estágio II estimula os licenciandos a refletirem sobre sua futura prática pedagógica e o tipo de profissional que desejam ser. Desta forma, a disciplina deve ser vista como uma oportunidade para os graduandos entenderem o ambiente escolar, que representa potencialmente seu futuro espaço profissional e refletirem sobre como podem melhorar o aprendizado dos estudantes.
Horário/LocalJosé Marçal da Silva
Autores: José Marçal da Silva e Alexsandro Figueiredo da Paixão
Instituição: Universidade do Estado da Bahia
16h30 – 17h30
AT10 – 234
Título: Educação matemática: possibilidades de contribuição para o ensino do cálculo nos cursos de engenharia
Resumo:
A matemática está inserida em diversos momentos do cotidiano humano, e nos diversos cursos de formação profissional, tais como o de Engenharia Sanitária e Ambiental- ESA, onde essa pesquisa buscou mostrar possibilidades da utilização da Educação Matemática para aproximar os conhecimentos trabalhados nos componentes de Cálculo e suas aplicabilidades no campo profissional do futuro engenheiro sanitarista ambiental, tais como a modelagem matemática e resolução de problemas. O lócus da pesquisa foi a Universidade do Estado da Bahia, no Campus XXIV, situado no município de Xique-Xique, no curso de Engenharia Sanitária e Ambiental (ESA). Foi aplicado um questionário aos alunos graduandos e graduados, visando responder a seguinte pergunta: Como a Educação Matemática pode contribuir para ligação entre os conhecimentos trabalhados nos componentes de Cálculo e suas aplicações nas Engenharias? Na busca responder tal pergunta objetivou-se verificar como está sendo realizada a correlação entre cálculos e realidade profissional em sala de aula, diante depoimento de discentes, apresentar possibilidades que visem aproximar os conhecimentos desenvolvidos nos componentes de Cálculo e o trabalho dos engenheiros, bem como promover discussões no meio docente diante a forma de ensino utilizada pelos mesmos na formação de engenheiros. A partir dos dados coletados, os entrevistados elencaram seus desafios frente o aprendizado do Cálculo e verificou-se a pouca relação que existem entre os conhecimentos e suas aplicabilidades na engenharia, sendo demonstrado as possibilidades que a Educação Matemática proporciona na solução da referida problemática.
Horário/LocalHanna Rezende
Autores: Hanna Rezende e Rogério Santos
Instituição: Instituto Federal de Brasília
16h30 – 17h30
AT10 – 235
Título: Uma propriedade dos dodecágonos
Resumo: A partir de uma propriedade da geometria plana que diz que um quadrilátero
com vértices nos pontos médios dos lados de um outro quadrilétero qualquer é um
paralelogramo e do trabalho de Santos, Comby e Silva (2018), que demonstrou uma
propriedade semelhante para um octógono qualquer, o objetivo desse trabalho é investigar
se algo parecido valeria também para um dodecágono qualquer. Nesse trabalho esse
resultado é demonstrado, o que abre caminhos de futuras pesquisas sobre uma possível
generalização dessa propriedade para polígonos com quantidade de lados múltipla de
quatro. As demonstrações realizadas envolvem Geometria Plana e Geometria Analítica,
podendo assim ser trabalhadas com alunos de Ensino Médio da Educação Básica, como
complementação ao ensino desses dois conteúdos.
Horário/LocalDemétrius Gonçalves de Araújo
Autores: Demétrius Gonçalves de Araújo
Instituição: Secretaria da Educação do Estado do Pará
16h30 – 17h30
AT10 – 236
Título: Aplicação da álgebra booleana em circuitos eletrônicos
Resumo: AA álgebra booleana, um ramo matemático-lógico, trata de valores lógicos e operações fundamentais como negação, conjunção e disjunção, utilizando os símbolos 0 e 1 para representar a lógica binária. Essa disciplina é essencial na concepção e realização de funções lógicas em circuitos eletrônicos. Este resumo destaca a aplicação da álgebra booleana nesse contexto, enfatizando sua importância e funcionalidade. A álgebra booleana se concentra em operações e expressões da lógica matemática, priorizando os valores verdadeiro e falso, representados por 1 e 0. Suas principais operações são a negação, conjunção e disjunção, sendo cruciais para a análise e manipulação de circuitos eletrônicos. Através dela, é possível simplificar e analisar funções lógicas, viabilizando o projeto e aplicação desses sistemas. As operações lógicas básicas, como negação, conjunção e disjunção, são amplamente utilizadas no projeto e análise de circuitos eletrônicos. As leis de Morgan, que facilitam a redução de expressões booleanas complexas, são essenciais nesse processo. A simplificação de expressões booleanas é crucial para a eficiência e desempenho dos circuitos eletrônicos, reduzindo o número de componentes e o consumo energético. A aplicação da álgebra booleana em circuitos eletrônicos abrange o projeto, implementação e análise desses sistemas. No projeto de circuitos lógicos, as expressões booleanas orientam a seleção e interligação correta dos componentes. Na implementação de funções lógicas, as fórmulas booleanas são convertidas em dispositivos físicos, como portas lógicas e flip-flops. A álgebra booleana também é essencial na análise e resolução de problemas em circuitos eletrônicos, auxiliando na detecção e reparo de disfunções operacionais.
Horário/LocalVinicius Marques da Silva
Autores: Vinicius Marques da Silva
Instituição: Universidade Federal de São Carlos
16h30 – 17h30
AT10 – 237
Título: Cálculo variacional: uma breve introdução e aplicações
Resumo: O intuito é apresentar uma breve introdução ao cálculo variacional e suas aplicações. Desta forma, são requiridos previamente alguns conceitos preliminares sobre espaços vetoriais normados, espaços métricos e cálculo diferencial e integral. Posteriormente esses conceitos serão aprimorados para o estudo de funcionais,onde inevitavelmente surgirão conceitos a respeito da derivada de Fréchet e Gâteaux, bem como a equação de Euler – Lagrange e outros resultados importantes. Por fim discutiremos sobre condições suficientes para extremos, em particular aplicaremos os resultados estudados ao cenário da curva braquistócrona.
Horário/LocalNéder Soares Felipe
Autores: Néder Soares Felipe e Graciele P. Silveira
Instituição: Universidade Federal de São Carlos
16h30 – 17h30
BCo – 01
Título: Dinâmica de transmissão e controle da Chikungunya: modelagem matemática e simulações computacionais
Resumo:
A Chikungunya emerge como um desafio premente à saúde pública, caracterizada pela subnotificação e pela sintomatologia similar à dengue e à zika. Estudos recentes evidenciam sua letalidade e o impacto expressivo no Brasil, com surtos recorrentes e mortalidade preocupante. A carência de uma vacina aprovada sublinha a urgência de estudos para melhor compreensão da doença e desenvolvimento de estratégias de controle. Nesse contexto, propõe-se um modelo matemático integrado aos dados epidemiológicos atuais para compreender a dinâmica de transmissão da Chikungunya, prever cenários e orientar as estratégias de controle, podendo auxiliar no direcionamento das ações, alocação de recursos e intervenções de maneira a mitigar os impactos da doença.
Horário/LocalDaiana da Silva Oliveira
Autoras: Daiana da Silva Oliveira; Karina Siqueira Santos e Alana Nunes Pereira
Instituição:
16h30 – 17h30
BCo – 02
Título: Mulheres na matemática: desafios e perspectivas em um campo de dominação masculina
Resumo:
Este trabalho tem como objetivo discutir sobre a presença de mulheres na área da matemática, explorando os desafios que ainda tolhem a participação feminina neste campo. Analisaremos importantes contribuições dessas mulheres ao longo da história e a baixa representatividade, tanto na área de ensino quanto na pesquisa acadêmica. As análises a serem abordadas serão com base nos repositórios de teses e dissertações da Universidade de São Paulo (USP), da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), da Universidade Estadual Paulista (UNESP) e da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFMG), considerando o recorte temporal dos últimos 20 anos, sob uma perspectiva do histórico da presença feminina nessas instituições nas áreas da Educação Matemática e Matemática Pura. A pesquisa será de cunho qualitativo e exploratória. A produção de dados terá como base as teses e dissertações presentes nos repositórios de programas de pós graduação das universidades citadas, estudos em artigos e livros, os quais são fundamentais para se basear e proporcionar uma visão mais profunda sobre a relação quantitativa e qualitativa de homens e mulheres nas instituições de ensino superior. Exploraremos a participação de pessoas do sexo masculino e do sexo feminino em programas de pós-graduação, incluindo mestrado e doutorado, nas áreas de Educação Matemática e Matemática Pura, sendo uma parte essencial da pesquisa em ação, uma vez que esse movimento poderá destacar as questões de desigualdades de gêneros existentes e as possíveis razões para haver essas discrepâncias. Este estudo verifica as razões por trás dessa disparidade de gênero, incluindo fatores históricos, sociais, culturais e institucionais que influenciam a escolha de carreira das mulheres e sua permanência na matemática.
Horário/LocalJoão Pedro Bertonha Lombardi
Autor: João Pedro Bertonha Lombardi
Instituição: Universidade Estadual Paulista – Bauru
16h30 – 17h30
BCo – 03
Título: Explorando potencialidades: observatórios astronômicos como instrumento fomentador na divulgação da matemática
Resumo: Este trabalho, de cunho qualitativo, se baseia na investigação do potencial pedagógico que os Observatórios Astronômicos podem oferecer para o ensino de conceitos científicos que vão além da área da Astronomia, abrangendo também a Matemática. Para isso investigamos as mais diversas atividades desenvolvidas pelo Observatório Didático de Astronomia “Lionel José Andriatto”. Os atendimentos escolares e os atendimentos públicos são uma das principais atividades realizadas pelo Observatório, e se constituem de apresentações/exposições realizadas para abordar conceitos diversos, utilizando-se diversos equipamentos auxiliares, que criam momentos educacionais imersivos. Com tal análise, referente ao número de pessoas que foram atendidas e/ou participaram das atividades desenvolvidas pelo Observatório, acompanhada da análise qualitativa das atividades desenvolvidas, identificamos uma influência positiva desse espaço não formal de ensino, contribuindo para uma iminente aproximação entre a Astronomia e a Matemática. Acreditamos que esses elementos evidenciam o papel colaborativo dos Observatórios na popularização, disseminação e divulgação da Matemática.

Sexta-feira – 02/08/2024

Horário/LocalRuam Waldiney Santos dos Reis
Autores: Ruam Waldiney Santos dos Reis, Larissa Fonseca Costa e Gerlândia de Castro Silva
Instituição: Universidade Federal do Pará
14h00 – 15h00
AT10 – 232
Título: Experiência de formação docente: reflexões sobre o estágio obrigatório no curso de licenciatura em matemática
Resumo:
O estágio docente é essencial na formação de professores, permitindo a aplicação prática dos conhecimentos adquiridos e a reflexão crítica sobre a realidade educacional. Durante esse período, os estagiários desenvolvem habilidades pedagógicas e transformam a teoria em prática, preparando-se para o ensino futuro. Na disciplina de Matemática, frequentemente desafiadora para os estudantes, é fundamental que os professores apresentem o conteúdo de forma clara e objetiva, para promover o interesse e a motivação. O planejamento cuidadoso e a identificação da melhor abordagem para cada turma são cruciais para o sucesso do ensino. Assim, o estágio oferece uma oportunidade valiosa para os estagiários se adaptarem às demandas da docência, promovendo a inclusão, a diversidade cultural e a incorporação de tecnologias educacionais. Neste trabalho, apresentam-se reflexões sobre esta experiencia em uma escola pública paraense. A experiência de estágio, acompanhada por profissionais experientes, permitiu o desenvolvimento de habilidades práticas e a reflexão sobre o papel do professor como mediador do conhecimento e agente de transformação social.
Horário/LocalSilmara Louise da Silva
Autora: Silmara Louise da Silva
Instituição: EE David Campista e EM Professor Júlio Bonazzi
14h00 – 15h00
AT10 – 234
Título: Explorando a geometria através da OBMEP: elaboração, aplicação e análise de uma sequência didática
Resumo:
O texto apresenta um relato de experiência sobre a concepção, aplicação e análise dos resultados de uma sequência didática destinada a explorar os conceitos ligados à área de polígonos. Para tanto, foram empregadas abordagens pedagógicas diversas, incorporando o uso de materiais manipulativos e a introdução de problemas extraídos de edições anteriores da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP). Esta sequência didática foi ministrada a alunos do 9º ano do ensino fundamental em uma instituição pública.
Horário/LocalEmanuelly Karine Costa Martins
Autores: Emanuelly Karine Costa Martins e João Flávio Gomes Duarte da Costa
Instituição: Universidade Federal do Maranhão
14h00 – 15h00
AT10 – 235
Título: Campeonato de xadrez, dama e cubo de Rubik: a relação desses jogos com a matemática
Resumo: O presente artigo constitui um relato de experiência acerca do Campeonato de Xadrez, Dama e Cubo de Rubik desenvolvido no meio acadêmico do Centro de Ciências Exatas e Tecnologia (CCET/UFMA). Este campeonato foi denominado pelos alunos de Matemática – Licenciatura como Game Math e tem como objetivo explorar as conexões desses jogos com a Matemática, como também apresentar curiosidades sobre esses jogos, desenvolver oficinas relacionadas e outras ações. O objetivo deste trabalho é demonstrar como tais jogos podem se tornar eficazes ferramentas no processo de ensino e aprendizagem.
Horário/LocalEleazar Gerardo Madriz Lozada
Autores: Eleazar Gerardo Madriz Lozada, M. Sicre, M. V. Barreto e N. Maculan
Instituição: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia
14h00 – 15h00
AT10 – 236
Título: An algorithm for solving the problem max{cx: x^tQ_n(a)x\leq 1, x \in \mathbb{Z}^n_{+}}
Resumo:
In this paper, we present an algorithm to solve the integer nonlinear program of maximizing a linear functional over the set of non-negative integer points, which means vectors with non-negative integers coordinates, located inside an ellipsoid of in a n-dimensional real space. To this purpose, we used the fact that every ellipsoid contains an integral polytope, which means a polytope whose vertices are all integer points, with the property that in the region between the polytope and the ellipsoid there are no integer points. The algorithm builds on these facts and solves the problem by generating the set of vertices of the aforementioned integral polytope.
Horário/LocalAnthony Rocha Barbiere
Autores: Anthony Barbiere e Thiago Pires
Instituição: Universidade Federal do Espírito Santo
14h00 – 15h00
AT10 – 237
Título: Introdução às superfícies mínimas
Resumo: Este trabalho tem como objetivo o estudo da teoria das superfícies mínimas, utilizando as técnicas da geometria diferencial. Serão trabalhado os conceitos mais importantes que definem uma superfície mínima, como por exemplo a relação entre a curvatura média e a área de uma superfície, através do cálculo variacional. Além disso, será feito um estudo, através de exemplos, das principais superfícies mínimas, em ordem cronológica, envolvendo toda a história do desafio que foi para os matemáticos chegar nos resultados que temos hoje.
Horário/LocalAnna Alice Castro Mendonça
Autores: Anna Alice Castro Mendonça e Valdelírio da Silva e Silva
Instituição: Universidade Federal do Pará
14h00 – 15h00
BCo – 01
Título: Construções geométricas com a Desmos Geometry (slides)
Resumo: Este trabalho apresenta as funções das ferramentas da Plataforma Desmos Geometry e disponibiliza uma biblioteca de construções. Com algumas ferramentas, é resolvido um belo problema, com objetivo de relacionar o pensamento crítico envolvido nas construções geométricas com a teoria da geometria euclidiana, e a fim de corroborar a importância da relação entre esses dois elementos tendo-se intuito de solidificar os conhecimentos de geometria. Pela facilidade que o Desmos Geometry possibilita nas construções, aquele trabalho que demanda habilidades com régua e compasso físicos não mais são exigidos, e uma concentração maior no problema pode ser devotada, habilitando o usuário a desvendar possibilidades de soluções de problemas, cujas resoluções podem ser armazenadas ou compartilhadas.
Horário/LocalKevin Cristian Paulino Freires
Autores: Kevin Cristian Paulino Freires, Carlos Bruno Silva da Costa e Edilson de Araújo Júnior
Instituição: Universidad Europea del Atlántico
14h00 – 15h00
BCo – 02
Título: A busca pela verdade: uma revisão de literatura sobre as implicações histórico-sociais, conexões matemáticas e a concepção da teoria da árvore
Resumo:
Este trabalho propõe uma revisão de literatura sobre a noção de verdade em uma perspectiva histórico-social, explorando suas implicações e possíveis conexões com o campo da matemática. A investigação aborda a natureza da verdade ao longo do tempo, examinando as influências filosóficas, culturais e sociais que moldaram concepções e entendimentos divergentes sobre o que é verdadeiro. Estes dados servem para justificar a influência da subjetividade para se encontrar um conceito de verdade, onde o grupo propõe uma nova concepção acerca da temática denominada de “Teoria da Árvore”. Diante de tais considerações, esta pesquisa tem por objetivo apresentar uma discussão teórica dos troncos diferentes que geram ramificações diferentes. Esta produção consiste em uma investigação bibliográfica de natureza quali-quantitativa, com objetivos exploratórios e descritivos, onde foram realizadas profundas pesquisas bibliográficas nas bases de dados Google Scholar, Web of Science e SciELO, com o intuito de obter uma ampla gama de informações relevantes sobre o tema. Com isso, o estudo explora as interações entre a busca pela verdade e a matemática, explorando possíveis ligações entre o desenvolvimento de teorias matemáticas e a concepção de verdade em diferentes contextos histórico-sociais, matemáticos e culturais. Portanto, este trabalho traz que a verdade é uma subjetividade. Assim, conclui-se que a verdade está intrinsecamente vinculada com a Teoria da Árvore, onde existe-se um tronco principal que gera galhos/ramificações, o que faz com que haja uma mudança na compreensão da veracidade, onde dependerá exclusivamente de como a mesma está inserida e de qual ótica estamos a observando, ou seja, não é um simples axioma que deva ser simplesmente aceito, mas estudado a fundo e levando diversos pontos em consideração, tais como: O histórico-social, cultural, dentre outros. Logo, para encerramento dessa discussão, fica claro que cada indivíduo entende a verdade à sua ótica.
Horário/LocalMaitê D. S. Souza
Autores: Maitê D. S. Souza e José Antonio Salvador
Instituição: Universidade Federal de São Carlos
14h00 – 15h00
BCo – 03
Título: A prática matemática junto a história: um estudo de caso
Resumo: O trabalho apresenta uma análise da aplicação de atividade adaptada do material didático do 7º ano do Ensino Fundamental de uma escola Estadual do Estado de São Paulo. Relacionamos o conteúdo de História da Matemática com uma atividade pratica, com objetivo de promover conhecimentos históricos da Matemática sobre unidades de medida presentes na civilização egípcia. Os alunos responderam a um questionário sobre uma imagem egípcia e realizaram atividades práticas onde perceberam a relação e a importância da História da Matemática para a solução de problemas de medidas do cotidiano.
Horário/LocalSabrina Silva de Andrade
Autores: Sabrina Silva de Andrade, Wesley Silva de Andrade, Daniel da Silveira Guimarães e Thiago Porto de Almeida
Instituição: Universidade Federal de Catalão
14h00 – 15h00
Audiatório DM
Título: Uma aventura pela matemática no mundo do jogo do labirinto
Resumo: Neste relato apresentamos uma experiência vivenciada pela equipe do PIBID da área de Matemática da UFCAT, onde buscou-se responder a questão: É possível abordar temas matemáticos do 8o ano do Ensino Fundamental através da construção de um jogo digital no Scratch? Para isto, foi elaborada uma estratégia de conteúdos através de um planejamento bem definido a partir da produção de uma sequência didática. A empolgação dos estudantes era nítida, o que resultou em sucesso, apesar dos contratempos.
Horário/LocalMariana Rios Damasceno
Autores: Mariana Damasceno; Rodrigo Fonseca; Yasmin Medeiros e Daniela Moura
Instituição: Universidade do Estado de Minas Gerais
15h00 – 16h00
AT10 – 232
Título: Etnomatemática nas feiras livres brasileiras: um olhar de campo na feira do esplanada, Divinópolis-MG (slides)
Resumo:
O presente artigo oferece uma investigação detalhada sobre a presença da etnomatemática em feiras livres no Brasil, com um estudo de caso da Feira do Esplanada, localizada em Divinópolis- MG. A pesquisa se propõe a explorar como práticas matemáticas são aplicadas e incorporadas nas feiras, considerando a diversidade cultural e suas manifestações nas unidades de medida. Por meio de referências bibliográficas e uma abordagem de campo, o artigo busca desvendar as nuances matemáticas presentes nas interações diárias dos feirantes, oferecendo uma análise aprofundada do papel da etnomatemática nesse ambiente.
Horário/LocalRodrigo Borges dos Santos
Autor: Rodrigo Santos
Instituição: EM Profa. Maria Bernadete Borges Pinheiro e Colégio Estadual Eraldo Tinoco Melo
15h00 – 16h00
AT10 – 234
Título: Matemática e tecnologia digital: integração entre ensino fundamental e ensino médio
Resumo: Este é um relato de experiência sobre uma parceria entre um projeto da Secretaria de Educação do Estado da Bahia e o Colégio Estadual Eraldo Tinoco Melo, no município de Dom Macedo Costa, para integralizar o ensino de informática aos alunos ingressantes no ensino médio regular e os cursantes, abordando conteúdos da Matemática e Sustentabilidade, através de estratégias pedagógicas, durante o período de férias escolares do ano de 2024.
Horário/LocalKarolline Vitória Soares da Silva
Autoras: Karolline Vitória Soares da Silva, Ana Júlia Amorim e Beatriz Albuquerque
Instituição: Universidade Federal do Amazonas
15h00 – 16h00
AT10 – 235
Título: Histórias de sucesso de alunas do projeto caboclas Kirimbaua Auaeté na ciência – Manaus/Amazonas
Resumo:
O projeto Caboclas Kirimbaua Auaeté é resultado da iniciativa de 7 professoras pesquisadoras do Departamento de Matemática da Universidade Federal do Amazonas (UFAM). Seu foco principal é estimular mulheres de diferentes idades para a área científica exata e tecnológica. A a importância de sua criação se mostra nas histórias de sucesso das alunas participantes.
Horário/LocalGabriel Pruculi e Prucoli
Autores: Gabriel Pruculi e Prucoli e Fabiana Ferreira
Instituição: Universidade Federal do Espírito Santo
15h00 – 16h00
AT10 – 236
Título: O problema de Sturm-Liouville: introdução a espaços de dimensão infinita
Resumo: Neste trabalho apresentaremos um problema de Sturm-Liouville como uma generalização de um problema de autovalores conhecido em Álgebra Linear, mas agora em espaços vetoriais de dimensão infinita. Veremos que alguns resultados obtidos em dimensão finita podem ser generalizados para a infinita, e demonstraremos alguns teoremas importantes. Por fim, traremos a versão de um relevante resultado de Álgebra Linear em dimensão finita e que pode ser generalizado para espaços com dimensão infinita: o Teorema Espectral.
Horário/LocalDimas José Gonçalves
Autor: Dimas José Gonçalves
Instituição: Universidade Federal de São Carlos
15h00 – 16h00
AT10 – 237
Título: Identidades polinomiais e isomorfismos das álgebras simples finitas
Resumo: Sejam A e B duas álgebras associativas simples e finitas sobre um corpo F. Nesta apresentação, será mostrado que A e B são isomorfas se, e somente se, possuem as mesmas identidades polinomiais. Além disso, sob certas hipóteses, uma versão graduada de tal resultado será apresentada.
Horário/LocalMatheus Felipe Silva Ribeiro
Autores: Yago Nascimento; Matheus Ribeiro; Raimundo Barros e Flausino Spindola
Instituição:
15h00 – 16h00
BCo – 01
Título: Teorema aplicado: um projeto de divulgação científica em São Luís/MA
Resumo: A lacuna entre o ensino médio e o ensino superior é uma problemática que, infelizmente, perdura no ensino brasileiro. Visto esta dificuldade, um grupo de alunos do BICT – UFMA criou um projeto de divulgação científica denominado Teorema Aplicado. Esta iniciativa, a primeiro momento, surgiu destes estudantes ao verificar a dificuldade em cálculo de seus colegas. Passaram então a realizar vídeos em redes sociais, de modo a publicar conteúdo claro e objetivo aos espectadores. A empreitada estudantil dos dois primeiros autores passou a contar com apoio do terceiro autor como professor orientador, a partir do qual o projeto passou a adquirir reconhecimento de ação de extensão universitária da UFMA, por meio do Laboratório Virtual de Matemática, Ciência e Tecnologia (LAMATEC). O objetivo deste trabalho é mostrar como as atividades realizadas pelo grupo Teorema Aplicado por meio do Instagram , Tiktok, as quais integradas com produção de artigos, materiais didáticos e atividades em escolas de São Luís, tem ampliado o interesse do público por matemática.
Horário/LocalTiago Cardoso Ferraz
Autores: Tiago Cardoso Ferraz; Leonardo Silveira Borges e Andreia Zanella
Instituição: Universidade Federal de Santa Catarina
15h00 – 16h00
BCo – 02
Título: O potencial do RPG nas aulas de matemática
Resumo:
Aplicar novas propostas de abordagens pedagógicas, como a integração de jogos, têm demonstrado impactos significativos para o processo de aprendizagem de matemática. Dessa forma, este estudo propõe a análise de um jogo analógico, inspirado nos \textit{Role Playing Games} (RPG), denominado “Möbias e os desafios matemáticos”, desenvolvido especificamente para alunos do Ensino Médio, visando aprimorar a resolução de problemas matemáticos. O RPG engloba as cinco áreas da matemática definidas pela Base Nacional Comum Curricular, destacando-se como uma ferramenta relevante para os estudantes. O jogo foi aplicado na Escola de Educação Básica Governador Ivo Silveira em Palhoça – SC para 304 estudantes que se reuniram por turma por turno durante um período. Após a partida, os participantes avaliaram positivamente a utilização do jogo e se sentiram confiantes para resolver os desafios propostos.
Horário/LocalBrenda Vaz Pereira
Autores: Brenda Vaz Pereira e José Antonio Salvador
Instituição: Faculdade SESI – São Paulo
15h00 – 16h00
BCo – 03
Título: A resolução de problemas da perspectiva da aprendizagem: a jornada de um grupo de alunos até a elaboração do passo a passo para a resolução de problemas de matemática
Resumo: Trata-se de um recorte da dissertação de mestrado em que foram trabalhadas habilidades e competências da resolução de problemas com questões da OBMEP de nível 1 e nível 2 em que o grupo de alunos desenvolveu um método próprio de resolução a partir dos estudos preparatórios para as provas. Essa comunicação tem o objetivo de mostrar que o trabalho em grupo pode ser uma potência na educação matemática quando alinhado com metodologias de ensino que promovem a autonomia dos alunos.