“Elas na Matemática”: novo prêmio oferece reconhecimento às pesquisadoras na área

Com o objetivo de reconhecer e valorizar o trabalho de pesquisadoras na área, a Sociedade Brasileira de Matemática (SBM) lança o prêmio “Elas na Matemática”, em parceria com o Instituto de Matemática Aplicada (IMPA) e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). A premiação já tem data e local definidos: entre 2 e 4 de outubro na Universidade Estadual de Maringá (UEM). 

A universidade paranaense foi escolhida por ser sede do 1⁰ Workshop da SBM de Mulheres na Matemática, uma nova iniciativa pensada pela entidade em prol do maior reconhecimento feminino na área científica em todo o país. A mensagem da honraria é clara: promover ações voltadas para a capacitação das mulheres cientistas e o aprimoramento da educação matemática de forma a aumentar a representatividade no ramo.

O prêmio “Elas na Matemática” é o reconhecimento da excelência da participação da mulher na solução dos desafios da pesquisa no âmbito científico. Trata-se de nova ação da SBM para impulsionar a formação de pesquisadoras, enfatizando concomitantemente na solução dos maiores desafios da pesquisa acadêmica.

Categorias variadas

A SBM vai destinar para cada vencedora um diploma, uma placa, passagem aérea e/ou terrestre e diárias para participação da cerimônia de premiação que será realizada durante o Workshop da SBM de Mulheres na Matemática. Além disso, cada ganhadora receberá o valor de R$10 mil. As vencedoras serão conhecidas no evento em Maringá. 

A SBM concederá três categorias para a premiação. São elas: 

  • Jovem Cientista Destaque de Matemática do Brasil

Destinado às pesquisadoras em início e meio de carreira, que tenham até 45 anos de idade no ano em que concorrem ao prêmio e que tenham contribuído de forma significativa com a pesquisa matemática brasileira, na formação de recursos humanos e que sejam promissoras como futuras lideranças na área de matemática no país.

  • Cientista Destaque de Matemática do Brasil

Destinado às pesquisadoras com carreira mais consolidada, que tenham atuado como lideranças no país, trazendo contribuições relevantes para a pesquisa matemática brasileira e do exterior.

  • Faz a diferença na Matemática

Destinado às mulheres que tenham contribuído significativamente para a inserção feminina no ambiente acadêmico na área de Matemática, promovendo a capacitação de mais mulheres cientistas, coordenando iniciativas que encorajem meninas a ingressarem na área.

Maior visibilidade para as mulheres da ciência brasileira

A candidata premiada em cada categoria do prêmio “Elas na Matemática” será convidada para ministrar uma palestra no Workshop da SBM de Mulheres na Matemática. Jaqueline Mesquita, Presidente da SBM, será parte da Comissão Julgadora do Prêmio ao lado de outras referências da área no país e no continente. 

“Fico muito contente em estarmos juntos com o MCTI e o IMPA nessa iniciativa para dar mais visibilidade à ciência que as mulheres desenvolvem. Esperamos muitas candidatas na premiação e temos a confiança de que ela, com três categorias, vai trazer mais divulgação à Matemática que as mulheres estão fomentando na atualidade”, declara Jaqueline, que também é professora na Universidade de Brasília (UnB). 

Pesquisadora do IMPA, Carolina Araújo também se orgulha de mais um passo dado pela comunidade matemática ao avanço do impacto feminino no cenário científico nacional. 

Estou muito feliz pelo lançamento do prêmio justamente na data do Dia Internacional das Mulheres na Matemática (12 de maio). É com muita sintonia que começamos esse projeto e eu, como pesquisadora do IMPA, estou muito feliz com essa iniciativa que visa trazer mais visibilidade para as matemáticas brasileiras”, avalia. 

Márcia Barbosa, Secretária de Políticas e Programas Estratégicos do MCTI, completa que essa é somente uma de mais iniciativas que o governo federal vai apoiar em sintonia com o empoderamento da mulher dentro da ciência brasileira. 

“Precisamos chamar a atenção das meninas mais novas sobre essa carreira tão maravilhosa que leva a coisas fantásticas. Precisamos festejar essa iniciativa e apoiar mais prêmios nessa área”, diz. 

Integrante da Comissão de Gênero e Diversidade da SBM em parceria com a Sociedade Brasileira de Matemática Aplicada e Computacional (SBMAC), Luciana Elias vê a honraria como novo ponto para reforçar a participação feminina no ambiente científico nacional, que muitas vezes não é igualitário em oportunidades para ambos os sexos. 

“Nós apoiamos todas as iniciativas que destacam e valorizam o trabalho da mulher matemática no Brasil. Nós também acreditamos que os institutos de pesquisas e as academias nem sempre são representativas para nosso gênero, por isso iniciativas como este prêmio são muito importantes. Queríamos acreditar que o ambiente científico pode ser mais acolhedor com nossas questões particulares e mais agregador para que a luta conjunta possa ser valorizada e intensificada dentro do contexto acadêmico”, reforça a Professora da Universidade Federal de Jataí (UFJ). 

Critério de indicações 

Vale reforçar que podem ser indicadas à premiação mulheres que atuem nas áreas de Matemática, Estatística e Probabilidade, que possuam perfil condizente com uma das três categorias e que possuam vínculo empregatício em instituições brasileiras há, pelo menos, três anos completos até o encerramento do período de inscrições.

As indicações devem ser enviadas exclusivamente para o e-mail secretaria@sbm.org.br com o título “Indicação Prêmio da SBM – Elas na Matemática” até, no mais tardar, 30 de junho. 

Para saber mais sobre os critérios de indicação para o prêmio, o edital completo disponibiliza todos os detalhes para os interessados na evolução da ala feminina na matemática brasileira.